menu
Topo

Violência contra a mulher


Garçonete morre após sofrer tentativa de estupro no quintal de casa, no MT

Reprodução/Facebook
Emily Tawanne da Silva Rodrigues Imagem: Reprodução/Facebook

Mariana Gonzalez

Da Universa, em São Paulo

2019-03-20T12:51:40

20/03/2019 12h51

Resumo da notícia

  • Uma jovem de 20 anos foi atacada por um desconhecido na madrugada da última segunda-feira (18), dentro de sua casa
  • Segundo o relato da mãe à polícia, o agressor estava sobre a vítima, com as calças abertas e uma faca na mão
  • A Delegacia de Sinop (MT) investiga a relação entre o crime e um linchamento que ocorreu na cidade horas depois da morte da jovem

A garçonete Emily Tawanne da Silva Rodrigues, de 20 anos, sofreu uma tentativa de estupro e foi assassinada a facadas por um homem desconhecido na última segunda-feira (18).

Como a maioria dos crimes do tipo, tudo aconteceu dentro de casa, enquanto ela estava no quintal do sobrado em que morava com a mãe e a filha de 1 ano na cidade de Sinop (MT).

Emily e a mãe vendiam bolos para complementar a renda e, segundo Dallany Silva, prima da vítima, o crime aconteceu por volta das 1h da madrugada, quando terminaram de assar a fornada do dia seguinte.

"Minha tia conta que a Emily foi fumar. Quando ouviu os gritos dela, correu para o quintal e viu ele [o agressor] em cima dela, com a calça aberta e segurando uma faca", relata Dallany à Universa.

De acordo com a Polícia Civil do Estado do Mato Grosso, a perícia constatou que não houve conjunção carnal, mas não descarta a possibilidade de uma tentativa de estupro, que teria sido frustrada pela chegada da mãe da vítima.

Investigações

Em nota, a PC informou que a mãe teria se escondido atrás de uma moto e começado a gritar, até que o suspeito, descrito como "um homem moreno de camiseta branca e calça social preta", fugisse.

A jovem foi atendida pelos Bombeiros e encaminhada ao Hospital Regional de Sinop, onde passou por cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos na barriga e nas pernas e morreu, por volta das 13h.

A Delegacia de Sinop investiga a ligação de um linchamento ocorrido na cidade na noite de segunda-feira (18), com o primeiro crime.

Por enquanto, o homem assassinado pela população no bairro de Lisboa, a cerca de 5 quilômetros da casa de Emily, permanece sem identificação -- por isso, o delegado Carlos Eduardo Muniz não pode confirmar que ele seja o responsável pela morte da jovem.

Os dois casos estão sob apuração da Polícia Civil, que registrou a ocorrência como homicídio.

De acordo com Dallany Silva, o enterro de Emily está previsto para as 17h desta quarta-feira (20).