menu
Topo

Autoestima


Modelo faz sucesso ao exibir estrias da gravidez na barriga: "Temos falhas"

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Da Universa

12/02/2019 15h49

Por meio do seu trabalho como modelo, Chelsea Outram está inspirando diversas mulheres nas redes sociais ao mostrar suas marcas no corpo.

A britânica, de 23 anos, tem compartilhado cliques no Instagram em que mostra suas estrias, que surgiram após sua gravidez de Amara, atualmente com 3 anos.

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

"A resposta que eu recebo toda vez que eu posto uma foto é incrível e me faz querer continuar postando mais fotos similares. Já teve mulheres que me disseram que eu as ajudei a superar a depressão", conta ela ao "The Sun", atraindo outras mães que batalham a favor da aceitação do próprio corpo após a gravidez em seu perfil, com mais de 64 mil seguidores.

E, claro, que como qualquer outra influencer, Chelsea não está livre dos haters, que já a atacaram dizendo que ela está solteira por ter esse tipo de atitude - ódio completamente descartado por ela.

"Eu não faço isso para obter aprovação dos homens, é algo estritamente para ajudar as mulheres e mães que estão lutando [contra os padrões]", afirmou ela, que recusa recorrer a tratamentos para diminuir as estrias.

Reprodução/Instagram
Chelsea Outram e Amara Imagem: Reprodução/Instagram

O sucesso nas redes sociais foi tanto que a britânica revelou estar recebendo ainda mais propostas de trabalho na carreira como modelo e vê isso como uma oportunidade de mostrar para todas as outras mulheres que está tudo bem assumir as pequenas falhas do corpo e ainda assim amar a si mesma.

 "Eles me contrataram como a primeira modelo com curvas da agência e isso me fez sentir tão para cima que eu só pensava: 'Eu posso ser um modelo tendo curvas e posso ter estrias'. Estar nessa indústria é muita pressão, pois minha renda é baseada na minha aparência. Por outro lado, eu acho que quanto mais as pessoas reconhecem que ninguém é perfeito e que todos têm 'falhas' ficará mais fácil para garotas como nós entrarem nessa indústria".