menu
Topo

Violência contra a mulher


Justiça de PE condena médico acusado de abusar sexualmente de 12 pacientes

Google Street View
UPA da Imbiribeira, onde ocorreram parte dos abusos, na zona sul de Recife Imagem: Google Street View

Mariana Gonzalez

Da Universa, em São Paulo

06/02/2019 12h31

O médico traumatologista Kid Nélio Souza de Melo, de 35 anos, foi condenado a cumprir 12 anos e 10 meses de prisão em regime fechado por abusar sexualmente de 12 pacientes -- algumas delas dentro da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) em que trabalhava, na zona sul da capital pernambucana, Recife. 

A decisão foi tomada pela 17ª vara criminal da capital na quarta-feira (30). Como o médico foi condenado em primeira instância, ele pode recorrer. 

O processo corre em segredo de justiça, por isso o Tribunal de Justiça de Pernambuco não deu mais detalhes sobre o caso. 

Segundo a Polícia Civil, que já concluiu o inquérito, a primeira denúncia foi registrada em 28 de fevereiro de 2018. Na época, a delegada responsável pelo caso foi Ana Elisa Fernandes, da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher

Outro caso

Em janeiro, o cardiologista Augusto César Barretto Filho foi preso em Presidente Prudente, no interior de São Paulo, depois que pelo menos 35 ex-pacientes relataram ter sido vítimas de abuso sexual.