menu
Topo

Transforma

Mulheres protagonizam um mundo em evolução


Cineasta negra vence o principal prêmio de Sundance pela 1ª vez na história

Getty Images
Chinonye Chukwu Imagem: Getty Images

da Universa, em São Paulo

06/02/2019 16h09

Uma mulher negra levou para casa o prêmio de maior prestígio do Festival de Sundance, nos Estados Unidos, pela primeira vez na edição de 2019 do evento.

A cineasta americana de origem nigeriana Chinonye Chukwu foi a vencedora escolhida para receber o Grande Prêmio de Júri no domingo (3) pelo seu filme "Clemency".

O drama de Chinonye retrata a história de uma guarda de uma prisão que lida com o impacto emocional de seu trabalho e foi inspirada pela execução de Troy Davis em 2011, um caso que ganhou notoriedade na imprensa americana, já que diversas testemunhas-chave do caso chegaram a mudar seus depoimentos e, por isso, criar dúvidas a respeito da culpa do réu.

Troy Davis foi condenado à pena de morte pelo assassinato de um policial em 1989 em Savannah, na Georgia. No entanto, alguns dos envolvidos no caso afirmaram, em juízo, terem sido pressionados a assegurar a culpa do detento pela polícia local. Apesar disso, o Conselho de Indultos e Liberdade Condicional da Geórgia e a Suprema Corte negaram o pedido de clemência a ele.

Chinonye passou quatro anos pesquisando o caso e conversando com guardas na ativa e aposentadas, além de funcionários de setores administrativos de prisões, advogados e detentos, contou ela ao site especializado em cinema "Shadow and Act".

"Todos eles me ensinaram sobre o tipo de formação dos meus personagens, a construção e o texto deles, e a minha abordagem ao retratá-los."

A cineasta Ava DuVernay, primeira mulher negra a vencer o prêmio de direção em Sundance em 2012, pelo seu filme "Middle of Nowhere", comemorou a conquista da colega no Twitter. "Parabéns a Chinonye, à equipe e ao elenco de seu filme", escreveu.

A edição de 2019 foi histórica para as mulheres em Sundance. segundo o site "Indiewire", 56% de todos os diretores da categoria de drama eram mulheres, assim como quatro dos vencedores dos prêmios do Grande Júri.

Já aclamado pela crítica, "Clemency" ainda não possui uma grande distribuidora. No entanto, sua diretora já tem um novo projeto, segundo o "Deadline": ela dirigirá a adaptação da autobiografia da líder dos Panteras Negras, Elaine Brown, chamada "A Taste of Power".

Mais Transforma