menu
Topo

Sexo


Sexo

10 estratégias para ter orgasmo muito mais forte (ser egoísta é uma delas)

iStock
Um orgasmo desses, bicho... Imagem: iStock

Claudia Dias

Colaboração para Universa

04/02/2019 04h00

Por que se contentar com um orgasmo mediano se é possível experimentar algo bem mais intenso, bastando adotar algumas artimanhas extras? Tudo porque certos "segredinhos", colocados em prática antes ou durante o sexo, vão refletir diretamente na intensidade do clímax. Conheça 10 deles

 
Use um espelhinho 

É fundamental se conhecer para ter mais prazer. Enxergue o espelho como um amigo, que lhe ajudará a explorar as partes íntimas e se preparar para as transas. Nestas ocasiões, use os dedos e se toque. Experimente as sensações e identifique os pontos mais prazerosos. Com o autoconhecimento, fica bem mais fácil direcionar o crush na hora do sexo.

Massageie os seios diariamente

Fazer uma massagem nos seios todos os dias é uma das formas de estimular a produção de ocitocina, o hormônio relacionado ao prazer. Dois minutinhos diários de autocarinho já são suficientes.

Respire bem fundo

Quando orgasmo estiver perto, tente expandir a inspiração e a expiração. Encha os pulmões de forma vigorosa. Desta forma, vai estimular a circulação corpórea, o que trará uma melhora significativa, tanto na  intensidade quanto na duração do orgasmo. 

Caminhe com bolinhas tailandesas

Outra maneira de preparar o corpo previamente para um orgasmo mais forte é recorrer às bolinhas de pompoarismo - aqueles cordões de origem tailandesa (ben wa). Coloque todas dentro do canal vaginal, calce um sapato de salto alto e ande por alguns minutos. Isso vai exercitar a musculatura vaginal, enquanto a posição imposta pelo salto projetará as bolinhas na direção do ponto G.

Esqueça os órgãos genitais

Um orgasmo depende da irrigação sanguínea adequada -- quando alcança a região genital, a lubrificação se torna suficiente, o clitóris aumenta de tamanho e há uma maior sensibilidade. Na cama, explore o corpo como um todo, sem focar só nas partes íntimas. A pele é tida como o maior órgão sexual e beijos, abraços, carinhos, massagens, toques suaves são algumas formas de estimulação tátil com efeitos intensos.

Faça o que o condicionamento permitir

Escolha posições sexuais de acordo com seu condicionamento físico. Afinal, sexo é uma atividade física e, se o pique do organismo não está nos melhores níveis, o recomendável é evitar posições que exijam elevado esforço muscular. Prefira posições mais tranquilinhas, para que o corpo não se sinta extremamente cansado - e sem condições de atingir um orgasmo forte.

Respeite seu tempo

Para o corpo começar a responder fisiologicamente aos estímulos, são necessários, pelo menos, 15 a 20 minutos. Além disso, cada mulher tem seu tempo. Ou seja, não adianta ficar matutando se o organismo já deveria ou não estar reagindo, porque isso só vai dificultar alcançar seu objetivo.

Estimule o clitóris na penetração

Depois de já ter treinado sozinha, na hora da penetração, massageie seu clitóris. O toque vai fazer o orgasmo ser muito mais forte. Outra alternativa para o mesmo fim é usar vibradores do tipo bullet. Eles são bem-vindos antes e durante o sexo.

Seja egoísta; pense só em você

O pensamento feminino não tem limites, inclusive na hora do sexo. O problema é quando divaga por assuntos fora de questão - o corpo, os sentimentos, a relação, a performance, o parceiro? O segredo é focar toda atenção no próprio prazer, já que o foco faz aumentar a percepção de tudo o que está acontecendo e, consequentemente, o potencial do orgasmo.

Transe mais

A matemática é simples: quanto mais sessões de sexo, mais a mulher vai entender seu corpo, descobrir suas preferências e, de quebra, saber conduzir melhor as próximas experiências e ter orgasmos mais fortes.


Fontes: Márcia Oliveira, fisioterapeuta da sexualidade do Espaço Íntimo Fisioterapia; Margareth Signorelli, precursora no Brasil em coach de relacionamento e Emotional Freedom Techniques; Siméia Ramos, consultora em sexologia feminina; Virginia Gaia, sexóloga holística.