menu
Topo

Pausa

Pare, respire e olhe o mundo ao redor


Colegas de menino de 8 anos com alopecia raspam a cabeça para apoiá-lo

Acervo pessoal
Luke Nelson, de 8 anos, e seus colegas de classe Imagem: Acervo pessoal

da Universa, em São Paulo

04/02/2019 15h22

O garoto de 8 anos Luke Nelson, de Edmond, no estado americano de Oklahoma, desenvolveu alopecia -- uma doença que causa a perda de cabelo -- no último ano. Desde então, ele não saía de casa sem um boné.

No entanto, um gesto de apoio e solidariedade dos seus colegas de classe deu a ele a coragem de finalmente sair de casa sem o acessório.

"Para um menino de 8 anos, perder seu cabelo, claro, foi duro e muito difícil. Desde que ele perdeu todos os fios, ele imediatamente colocou um boné e se escondeu atrás dele", disse a mãe de Luke, Susan Nelson, à revista americana "People".

Os colegas de Luke na Oklahoma Christian School também perceberam a mudança de comportamento dele e decidiram que queriam fazer algo para ajudar. "Depois das férias de inverno, todos os amiguinhos dele realmente quiseram fazer algo para mostrar o seu apoio", conta a mãe. 

Catorze dos amigos do menino então resolveram consultar a mãe -- e chegaram a uma ideia que acreditaram que poderia animá-lo.

"Eles perguntaram o que podiam fazer para que Luke ficasse feliz. Quando ele descobriu que seus colegas queriam se reunir ao redor dele e raspar suas cabeças também, ele aceitou [a situação]".

No dia 19 de janeiro, os meninos se reuniram com Luke e sua família em um salão da região e passaram a máquina nos fios.

Acervo pessoal
Os colegas de Luke rasparam a cabeça em apoio a ele Imagem: Acervo pessoal

"Nós fizemos uma celebração muito divertida para raspar os cabelos, tivemos donuts! E havia risadas, crianças se cumprimentando. Assim que os cortes começaram, Luke tirou seu boné e começou a andar pelo lugar com confiança", lembrou Susan.

Os colegas não foram os únicos a abrirem mão de seus cabelos para fazer Luke se sentir mais forte. 

"No Natal, quando ele perdeu todo o seu cabelo e percebemos que teríamos que raspar [os fios que sobraram], o irmãozinho dele, Sam [de 7 anos], disse: 'Se o Luke não terá cabelo, eu não terei também. Ele imediatamente raspou sua cabeça. E meu marido também raspou a dele. Então se tornou algo de família."

No entanto, o gesto dos colegas mudou a vida do menino, acredita a mãe. 

"Ele ficou bastante orgulhoso. Se tem algo que ele está, [é orgulhoso] que ele tenha recebido este presente. E ele pode olhar para isso como um presente ou um obstáculo. Ele escolheu enxergar como um presente e superar. Cabelo, se ele tem ou não, não vai definir quem este menino é. Ele é um garoto forte", disse à publicação.

Luke também disse à "People" que espera que sua história faça outras crianças se sentirem mais fortes.

"[O gesto] me fez sentir muito bem. Eu me sinto mais confiante, posso ser eu mesmo. Acho que é importante compartilhar minha história para ajudar todas as outras crianças que se sentem diferentes."

Mais Pausa