menu
Topo

Diversidade


Pela primeira vez, mulher transexual é candidata ao parlamento argentino

Reprodução/Facebook
Ornella Infante Imagem: Reprodução/Facebook

Da Universa

28/01/2019 12h35

Pela primeira vez, eleitores da província de Río Negro, na Argentina, poderão votar em uma candidata transexual ao parlamento.

Ornella Infante lançou sua candidatura em janeiro, na cidade de Cipoletti, para a Assembléia Legislativa de Rio Negro, província que fica a cerca de 12 horas ao sul da capital, Buenos Aires -- mas sua atuação política é bem mais antiga. 

Ela atua há alguns anos na coligação Movimento Evita (em referência à ex-primeira-dama Evita Perón), especialmente em causas de direitos humanos, em conjunto com o partido Frente para a Vitória. 

No Movimento Evita, Infante já trabalhou em ações pelo reforço das leis de identidade de gênero e pela saúde da população trans -- cuja expectativa de vida, na Argentina, não passa dos 35 anos. 

Entre suas propostas estão ações contra a LGBTfobia, pelo fortalecimento de populações mais pobres e a favor da legalização do aborto -- causa pela qual marcha ao lado do movimento Ni Una Menos. 

Em suas redes sociais, já relatou ter sofrido tortuta policial na juventude por ser transexual.