menu
Topo

Autoestima


Thaynara OG revela qual é o conselho amoroso que ela já deu, mas não seguiu

Ju Coutinho/Divulgação
Thaynara O.G. para campanha Niely Imagem: Ju Coutinho/Divulgação

Andressa Zanandrea

da Universa, em São Paulo

25/01/2019 10h18

Quando o assunto é relacionamento, Thaynara OG é do time "faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço". 

A confissão foi feita em tom bem-humorado pela comediante e influenciadora digital em conversa com a Universa, durante a qual contou que nem sempre aplica os conselhos amorosos que costuma dar aos seguidores em sua própria vida.

"Eu sempre aconselho a não se pressionar para encontrar alguém, não ficar achando que vai morrer sozinha. Só que eu era exatamente assim. Pensava 'meu Deus, eu vou morrer sozinha, nunca vou encontrar ninguém', mas realmente uma coisa é muito certa: parece clichê, mas quando você menos espera, aparece", contou sobre seu namoro com o cantor Gustavo Mioto.

"Apesar de eu estar um pouquinho desesperada (risos), o tempo todo esperando, no momento em que eu relaxei, estava focando em outra coisa, gravando o [programa do GNT] 'Chef Ao Pé do Ouvido', apareceu o meliante e foi de uma vez! Desde que a gente se encontrou, não desgrudou mais e já engatou um namoro. Eu não esperava mesmo!", disse.

Casamento, no entanto, ainda não está no horizonte do casal.

"Para mim ainda é um plano distante, pois tenho outras realizações [em vista] antes. Tanto eu, quanto ele ainda somos muito jovens e temos muitas metas, e a gente entende e se apoia bastante. Estamos no olho do furação das nossas carreiras, então o momento é de focar no trabalho, alimentar e fortalecer nosso relacionamento. No futuro, naturalmente, uma hora a gente desacelera, pensa em planos juntos. Mas acho que ainda é cedo".

Durante a conversa, Thaynara ainda contou que vê seu cabelo não só como um de seus pontos fortes, mas como um pilar de sua autoestima

"Quando meu cabelo está ressecado, eu já fico mal, porque não tem maquiagem que resolva e o cabelo realmente é a moldura do rosto e se o cabelo não está legal, fico desanimada. Sou muito apegada ao cabelão, mas aos poucos estou abrindo mais minha cabeça, porque cabelo cresce novamente."

No entanto, ela diz que não encararia uma mudança de coloração por enquanto.

"Se fosse em função do trabalho, eu apostaria em mudar o corte. Ainda sou muito apegada a um cabelo escuro, brilhoso, esse tom preto azulado. Mas, [em relação ao] corte, acho que é um passo mais fácil de dar".