menu
Topo

Violência contra a mulher


"Estava sob pressão psicológica", diz advogado de mulher que acusou Brown

Getty Images
Imagem: Getty Images

Da Universa

25/01/2019 13h31

Em Paris, na França, Chris Brown foi acusado de estupro por uma jovem, foi liberado e, agora que está livre, decidiu processá-la por calúnia. E, de acordo com o "TMZ", a polícia está considerando as acusações da suposta vítima "difíceis de acreditar".

Segundo o veículo, que obteve acesso a uma fonte diretamente envolvida no caso, a mulher afirma que teria sido estuprada pelo rapper em seu quarto de hotel durante 25 a 30 minutos. Ela teria dito ainda às autoridades que entrou em mais outros dois quartos, onde teria sido abusada novamente nas duas ocasiões.

Após ouvirem fontes e o lado de Chris Brown da história, o advogado Frank Serfati revelou à "Associated Press" que sua cliente, de 23 anos, não chegou a ser "pressionada fisicamente", mas foi hostilizada por estar em um ambiente de "grande pressão psicológica" quando ocorreu o "sexo não consensual".

O advogado afirma ainda que Chris Brown "a encurralou em uma sala que estava trancada": "Houve relações sexuais forçadas e depois ele foi conversar com outros homens - era um ambiente predominantemente masculino", argumenta.

Entenda o caso

De acordo com a "People", a jovem, que acusa o rapper de estupro, teria o encontrado em uma boate parisiense. Depois disso teria ido ao hotel de luxo, o Place Vendôme, onde foi abusada por Chris, um amigo dele e o seu guarda-costas.

Na segunda-feira (21), Brown foi detido, mas foi liberado mais tarde. Um oficial judicial disse à "Associated Press" que o artista foi preso por potenciais acusações de violação agravada e de infrações com drogas.

"Confirmamos a detenção sob custódia do Sr. Chris Brown e de dois outros indivíduos acusados ??de estupro agravado e delitos de narcóticos. A custódia policial ainda está em andamento. A ação judicial que será dada não será comunicada antes do final da custódia", afirmou o Ministério Público de Paris à "People" na ocasião.

Vale lembrar que o rapper, em 2009, enfrentou a Justiça após agredir fisicamente Rihanna, sua namorada na época. Em 2015, ele foi liberado depois de cumprir sua sentença.