menu
Topo

Diversidade


Juiz decide contra casal de idosas que teve acesso negado a asilo nos EUA

iStock
Duas idosas amigas Imagem: iStock

Da Universa

21/01/2019 14h28

O casamento entra pessoas do mesmo sexo é reconhecido em todos os estados norte-americanos desde 2015, mas casais gays e lésbicos continuam enfrentando uma série de obstáculos -- inclusive para ter onde morar. 

Na última quarta-feira (16), o juiz Jean C. Hamilton, de Missouri, bateu o martelo contra Bev Nance e Mary Walsh, um casal de mulheres que teve o acesso ao centro de convivência de idosos Friendship Village negado porque, segundo a NBC News, não foram reconhecidas como cônjuges. 

De acordo com o "The New York Times", a política do centro de convivência permite que apenas vivam juntos cônjuges, irmãos ou pais e filhos -- e não considera Bev e Mary um casal, já que "o termo 'casamento' significa a união de um homem e uma mulher, como é entendido na Bíblia". 

O casal, que está junto há 40 anos e oficialmente casado há dez, processou o Friendship Village por discriminação baseada em gênero -- mas o juiz Hamilton entendeu que o real motivo para a discriminação era orientação sexual, o que não é reconhecido pela lei local. 

Julie Wilensky, uma das advogadas de Mary e Bev, discordou dessa interpretação em declaração ao "Post-Dispatch":

"Se Mary fosse um homem casado com Bev, em vez de uma mulher, a Friendship Village não os teria recusado", disse ela. "Este é um exemplo muito simples de discriminação por causa do gênero". 

Wilensky disse ainda que o casal, junto à equipe jurídica, vai recorrer e está considerando os próximos passos.