menu
Topo

Autoestima


Kéfera faz desabafo sobre bullying: "meu cabelo era motivo de piada"

BrazilNews
Kéfera Buchmann Imagem: BrazilNews

Carolina Martins

Colaboração para Universa

15/01/2019 08h28

Após dez anos de alisamentos, Kéfera Buchmann encarou a transição capilar e exibe hoje a textura natural de seus fios.

No entanto, este processo de redescoberta envolveu um longo trabalho de autoaceitação por parte da atriz, que falou à Universa nesta segunda-feira (14), durante o lançamento de seu quarto filme "Eu Sou Mais Eu", sobre o bullying que sofreu na adolescência.

"Meu cabelo era motivo de piada e eu não conseguia gostar e lidar com ele", contou. No entanto, ela diz que foi nos bastidores do mais recente trabalho que encontrou a necessidade de se reconectar com suas origens, ao menos, capilares.

"Na pré-produção, foi visto o que seria necessário pra caracterização da personagem e pediram pra eu não fazer mais nada: cabelo, sobrancelha, tintura. Desde agosto de 2017, [eu já] não estava fazendo mais progressiva. Eu só retocava um pouco na frente, esses cachinhos que antes odiava e hoje amo. Em dezembro, começamos a gravar e, conforme eu colocava uma peruca ondulada, eu me identificava e amava. A Camila que eu mais adorava fazer era considerada a Camila bizarra, a estranha. Me sentia bem comigo mesma e pensava que queria voltar a ser essa pessoa", completou.

Um dos motivos de bullying na adolescência de Kéfera foram os cabelos ondulados. Atualmente o cenário com o espelho mudou. "Passei pela transição e agora está ao natural. Depois do filme houve uma mudança. Foi uma coisa interna que passou pro externo. O ano passado foi um ano de grandes mudanças na minha vida e personalidade. Um ano de muito autoconhecimento em que realmente dei um mergulho dentro de mim".

No entanto, Kéfera também não acredita que apenas mulheres que assumem os cachos sejam -- ou devam se sentir -- empoderadas. 

"Para ter o cabelo natural, é preciso se sentir confortável com você. Se isso não acontecer, então não faça nada. A mulher tem que fazer o que se sente confortável. Não tem regra. Mulher nasceu para ser livre, linda e maravilhosa do jeito que quiser ser", opinou.

Desde que se assumiu feministas nas redes sociais, a atriz enfrentou duras críticas de seguidores, No entanto, ela defende este 'recomeço' em relação às suas atitudes.

"Comecei a ir para um caminho de defender o que penso e acredito. Desde ideologias, valores e princípios e cada vez mais focar nisso. Não pensar mais no que as pessoas vão pensar se eu falar sobre tal assunto. Eu vou bancar o que realmente acredito. Não vou me importar com isso de crítica e assumir quem eu sou".

Antes de se despedir, ela ainda contou como foi beijar Rômulos Arantes e Nikolas Antunes logo em sua primeira novela, "Espelhos da Vida", da Globo.

"Foram os personagens que se beijaram. E juro que foi técnico. Quando corta a cena, pode estar a maior pegação, a gente se afasta. Não tem clima. É muita gente em cima. E não tem língua", concluiu, rindo.