menu
Topo

Pausa

Pare, respire e olhe o mundo ao redor


Camila, Juliana, Carla: 10 músicas com nomes femininos que viraram hit

Divulgação
"Jenifer", de Gabriel Diniz, é o atual hit com nome de mulher no Brasil Imagem: Divulgação

Jacqueline Elise

Da Universa

13/01/2019 14h17

Seu nome já esteve na boca do povo após uma música de sucesso? Seus pais te registraram inspirados pelo hit do momento no ano em que nasceu? Em 2019, as Jenifers (e suas variações) estão experimentando esse gostinho por conta do novo sucesso do verão, cortesia do sertanejo Gabriel Diniz. Mas não só elas tiveram que aguentar todo mundo evocando seus nomes.

Anos atrás, as Julianas, Carlas, Kátias e Camilas também não aguentavam mais ouvir seus próprios nomes nas rádios. Por isso, a Universa listou 10 músicas que citam mulheres e que não saíram da boca do povo por um bom tempo:

1. "Natasha"

Lançada em 2000 durante o "Acústico MTV" da banda Capital Inicial, a música "Natasha" foi um sucesso, mas quem não gostou muito foram as Natashas do Brasil: a letra falava sobre uma adolescente que largava a família e mudava de nome (de Ana Paula para Natasha) para viver sem limites.

2. "Camila, Camila"

A banda Nenhum de Nós lançou "Camila, Camila" em 1987. Apesar da história triste, de uma garota com medo do parceiro abusivo, muitas pessoas se sentiram inspiradas e registraram suas filhas como Camila ná época.

3. "Juliana"

Ainda está para nascer uma Juliana que nunca foi solicitada a sambar em algum momento da vida. O hit do grupo Raça Pura fez parte da vida das Julianas brasileiras, tanto que a seção de comentários do vídeo no YouTube virou uma coletânea de mulheres chamadas Juliana reclamando da música e do efeito que teve nas pessoas!

4. "Carla"

Este som do LS Jack virou a música-tema de todas as pessoas que já se apaixonaram por uma Carla na vida: não foram poucas as declarações de amor feitas à elas que usaram a música como pano de fundo.

5. "Cátia Cachaça" e "Kátia Flávia"

Aqui vai uma dobradinha por se tratar do mesmo nome, com grafias diferentes. As Cátias e Kátias do Brasil têm três artistas a "agradecer" por popularizarem seus nomes: Fausto Fawcett, Fernanda Abreu e Latino. O grupo Fausto Fawcett e os Robôs Efêmeros lançou "Kátia Flávia, a Godiva do Irajá" em 1987, que foi relançada dez anos depois na voz de Fernanda Abreu. Já Latino, preferiu botar a culpa da bebedeira na coitada da "Cátia Cachaça", em 2006.

6. "Anna Júlia"

Essa não tem como escapar. O maior sucesso do Los Hermanos, lançado em 1999, fez a cabeça até de quem não se chamava Anna Júlia e foi inspirada por uma pessoa real: a jornalista Anna Júlia Werneck, por quem Alex Werner, produtor da banda, era apaixonado na época.

7. "Carolina"

Seu Jorge imortalizou as Carolinas com sua canção de 2002. Nela, descreve uma garota "difícil de esquecer", muito inteligente, bonita e cativante. Neste caso, até que as Carolinas gostaram da homenagem.

8. "Renata"

Mais uma para a lista de músicas que despertaram a ira de algumas mulheres --desta vez, as Renatas. Latino canta sobre uma mulher que não soube valorizar seu amor e, agora, o deixou.

9. Mônica, de "Eduardo e Mônica"

O clássico do Legião Urbana foi a música-tema de muitas Mônicas (e Eduardos também!). A canção, recitada em forma de história, fala de um casal improvável que, no fim, acaba dando certo.

10. "Macarena"

Esta não é uma música nacional, mas fez sucesso em terras brasileiras e no mundo. Apesar de Macarena não ser um nome tão comum, o hit do grupo Los Del Rio perseguiu e persegue até hoje aquelas que foram nomeadas assim e que não aguentam mais ouvir que seus corpos foram feitos para "dar alegria e coisas boas".

Errata: o texto foi atualizado
14/01/2019 às 11h35
Diferentemente do publicado anteriormente, o nome da banda é Fausto Fawcett e os Robôs Efêmeros. A informação já foi corrigida no texto.

Mais Pausa