menu
Topo

Mães e filhos


Mães e filhos

Menino de 13 anos desobedece a mãe e acaba salvando sua vida em incêndio

Reprodução/Facebook
Damir Carter Imagem: Reprodução/Facebook

da Universa, em São Paulo

10/01/2019 10h36

Damir Carter, de 13 anos, burlou uma das regras de sua mãe, Angela Marie Borden, no dia de Ano-Novo: ele ficou assistindo tevê depois das 22h, seu horário de dormir.

No entanto, a desobediência do menino acabou salvando a vida dos dois: por volta da 1h da manhã, o garoto de New Castle County, no estado americano de Delaware, acabou notando barulhos estranhos e fumaça do incêndio que começava a se alastrar pelos ambientes.

"Damir disse que quando ele pós os pés no corredor, viu a fumaça. Ele chamou pelo pai, que estava no trabalho. Então ele começou a gritar por mim e dizer que havia fumaça. Eu corri e vi as chamas", contou a mãe à revista "People".

Angela imediatamente começou a procurar o gato e os cinco cães da família, mas o garoto não conseguia encontrá-los. "Eu disse ao Damir para sair, correr ao redor da casa e chamar pelos cães. Esperava poder tirá-los pelas janelas".

No entanto, apenas o cão menor, Trix, pode ser salvo, já que dormia com Angela. Os outros animais de estimação da famíllia acabaram morrendo no incêndio. Richard Lewis, seu marido, voltou para casa pouco antes dos bombeiros chegarem.

Para ela, uma das ideias que eram mais difíceis de aceitar era que ele poderia ter chegado e não encontrado ela ou Damir vivos. Segundo a polícia, um curto-circuito na fiação da casa provocou o fogo.

"Eu atribuo termos conseguido sair da casa ao meu filho ter agido tão rapidamente. Ele ligou para a emergência, me acordou... Realmente usou a cabeça. Estou muito grata. Ele é um menino excepcional, não sei quantas crianças poderiam lidar com uma questão como esta e encontrar uma solução. Ele foi um herói, de certa maneira, lutou por tudo o que amava naquela noite -- seus cachorros, sua mãe, tudo. Ele não está de castigo por passar da hora de dormir desta vez!", concluiu a mãe à publicação.

A família está vivendo no momento em um hotel e os vizinhos criaram vaquinhas virtuais através do Facebook e da plataforma GoFundMe para levantar fundos para que a família se recupere.