menu
Topo

Direitos da mulher


Ministra Damares Alves aparece de azul em loja e é questionada por vendedor

Da Universa

04/01/2019 13h04

Depois de afirmar durante sua posse na quarta-feira (2) que o Brasil estaria entrando em uma "nova era" em que "meninos vestem azul e meninas vestem rosa", a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, foi questionada por um vendedor do Brasília Shopping após entrar na loja vestindo, justamente, um tom de azul.

Em vídeo publicado nos Stories do lojista Thiego Amorim no Instagram na quinta (3), Damares aparece visivelmente irritada deixando o estabelecimento. Na sequência, ela também afirma ter se sentido constrangida com as perguntas do funcionário.

Assista ao vídeo:

Após o episódio, Thiego publicou um novo vídeo afirmando que "a gente, negro, gay, favelado, seja o que for, não deve se calar nunca". Ele ainda diz aguardar a visita do presidente Jair Bolsonaro na loja.

A ministra Damares Alves, por meio de sua assessoria de imprensa, declarou: "Como mulher e consumidora fui constrangida pelo vendedor na porta do provador onde experimentei uma roupa. Saí da loja não pelos questionamentos, mas porque deixei de ser atendida na compra".

Em comunicado para a imprensa, a assessoria da loja informou que "nenhum tipo de preconceito ou falta de respeito é aceito por nós. Prezamos que todos os nossos clientes, sem distinção, sejam atendidos com simpatia, prestatividade e educação; assim como prezamos que nossos colaboradores sejam respeitados dentro e fora de seu ambiente de trabalho". 

"Estamos resolvendo essa questão de forma clara e humana com os envolvidos, buscando compreender melhor todo o contexto (não publicado) do vídeo. Esclarecemos ainda que o ocorrido já está sendo usado como uma oportunidade para reforçar nossos valores com todos os funcionários. Levantamos a bandeira da paz, do amor e do respeito", completa a nota.