menu
Topo

Política


De laser no rosto a vestido especial: a meticulosa preparação de Michelle

Evaristo Sa/AFP
Michelle Bolsonaro apresenta Jair Bolsonaro ao público durante a posse Imagem: Evaristo Sa/AFP

Juliana Linhares

Da Universa, em Brasília

2019-01-02T08:04:48

02/01/2019 08h04

"Talvez o Senhor tenha achado graça em mim", disse Michelle Bolsonaro a uma amiga evangélica, dias atrás, tentando explicar-lhe o motivo místico pelo qual ela havia se tornado a primeira-dama do país.

Graça é algo que nem o mais aguerrido dos adversários políticos de Jair Bolsonaro pode acusar de faltar à mulher do novo presidente. Com um rosto que mistura traços de Juliana Paes e Audrey Hepburn, Michelle de Paula Firmo Reinaldo Bolsonaro se destacou na posse do marido.

Quebrando todos os protocolos, discursou em Libras para a multidão, com um sorriso no rosto, os braços ao vento e num vestido todo planejado para essa cena.

Michelle Bolsonaro faz discurso como primeira-dama em libras

UOL Notícias

Michelle se preparou para esse dia como nenhuma outra primeira-dama brasileira possivelmente tenha feito.

O vestido rosê de zibelina de seda tinha um corpete acoplado internamente, que deixava o corpo da primeira-dama duro e modelado. No entanto, a gola ombro a ombro era toda solta, um pedido de Michelle à estilista Marie Lafayette, para que ela pudesse apresentar seu discurso mexendo amplamente os braços, e, sobretudo, "conseguir fazer o movimento de 'Deus acima de todos' (bordão de Jair Bolsonaro)", explica a estilista.

Reprodução Facebook
Marie Lafayette já havia feito o vestido de noiva de Michelle Bolsonaro Imagem: Reprodução Facebook

"A primeira-dama não quis usar bolsa de jeito nenhum, justamente para poder deixar os braços soltos. E pensei nessa gola como algo funcional e que também tivesse inspiração nos vestidos de Grace Kelly e Jacqueline Kennedy", contou Marie ao UOL.

A roupa foi feita em duas semanas, em jornadas de trabalho que, por dia, chegaram a exigir 14 horas. E segundo Michelle, Marie, que já tinha feito seu vestido de casamento, foi escolhida novamente porque propôs à primeira-dama leiloar a peça depois da posse e reverter o dinheiro para obras de caridade no Nordeste.

A preparação de Michelle para o dia D, no entanto, começou um mês atrás. 

Laser e picadinhas

A mulher de Bolsonaro passou nos últimos dias por uma maratona de cuidados estéticos.

Reprodução/Instagram
Michelle entre a dermatologista Priscilla Campelo e o marido dela, o cirurgião plástico Regis Ramos Imagem: Reprodução/Instagram

Em visita à dermatologista, no final de novembro, fez laser no rosto, um procedimento que, segundo sua médica, Priscilla Campelo, "deu brilho e estimulou o colágeno" na pele da primeira-dama.

Priscilla é médica de um leque de globais que incluem Giovanna Antonelli, Danielle Winits e Arlete Salles, e já recebeu o casal Bolsonaro em seu apartamento, meses atrás, num jantar em que também estava presente o cantor Nego do Borel. 

"Aplico na Michelle laseres 3 e 4D, que rejuvenescem e não marcam o rosto", diz Priscilla.

Michelle, que tem 36 anos e sabe que rugas, nessa idade, podem ser suavizadas antes de se tornarem profundas, também é adepta das picadinhas de botox, ao menos na testa e em volta dos olhos.

Sobrancelhas e cabelos

Antes de embarcar para Brasília, a primeira-dama também teve uma sessão de cuidados com as sobrancelhas. Dedicadíssima a esses arcos e insatisfeita com uma micropigmentação que fez há algum tempo, ela procurou a "especialista em sobrancelhas, microblading e extensão de cílios", Elisana Pereira, para uma consulta.

Reprodução/Instagram
Michelle fez as sobrancelhas dias antes da posse. Daqui a um mês, aplicará a técnica de microblading Imagem: Reprodução/Instagram

"Pincei os fios da Michelle e também atendi uma irmã dela e a assessora, em quem apliquei um alongamento de cílios", conta a especialista. A assessora, Adriana Ramos, foi quem verbalizou o discurso em Libras da primeira-dama no parlatório.

"Daqui a um mês, vamos nos rever para que eu faça na Mi uma técnica de origem japonesa (o microblading), em que uso uma espécie de caneta com microlâminas, que tatuam fio a fio", diz Elisana.

Segundo ela, a visita da turma da primeira-dama foi "tão animada", que durou das três da tarde às sete e meia da noite. Tudo na presença de uma policial federal mulher, que faz a segurança de Michelle.  

Michelle também refez as luzes no cabelo, que ela gosta de usar solto e com uma franja lateral, e alguns testes para experimentar o penteado e a maquiagem que usaria na posse. "Costumo fazer nela uma 'pele perfeita', com tons clássicos como marrom e cobre, e aplicação de cílios postiços bem discretos", diz o maquiador Marcone Martinez, badalado no Rio de Janeiro e que maquia ou já maquiou Juliana Paes, Gloria Maria e Angélica. 

Antes de sair do Rio de Janeiro, a mulher de Bolsonaro que, em público, faz questão de chamá-lo de Jair Messias, foi homenageada pelos amigos da igreja evangélica da qual faz parte com uma festinha. O ponto alto da comemoração foi quando eles mostraram uma instalação que haviam feito na parede, contendo fotos de diversas mulheres famosas da política mundial, como Michelle Obama, princesa Isabel, Margaret Thatcher. E Michelle. Curiosidade: a foto que deveria ser de Evita Perón, continha um erro: não era da ex-primeira-dama argentina, e sim, de uma atriz que interpretou certa vez o papel dela.

Michelle Bolsonaro deseja Feliz Ano Novo, em Libras, no Torto

UOL Notícias

O segredo

Uma das últimas compras de Michelle antes de chegar em Brasília foi em um shopping na Barra da Tijuca, no Rio, onde morava com a família. Ela olhou roupas, fez selfies com balconistas e deu especial atenção a uma famosa loja de underwear, cuja garota-propaganda é Gisele Bündchen. De lá, arrematou lingeries, camisola e biquíni. Às vendedoras, pediu que as compras ficassem em segredo.