menu
Topo

Pausa

Pare, respire e olhe o mundo ao redor


Mãe emociona médicos ao conseguir doar rim a filho adotivo de 4 anos

Acervo pessoal
Nicole e Sebastian Imagem: Acervo pessoal

da Universa, em São Paulo

18/12/2018 12h48

Nicole Alles emocionou a equipe médica do Hospital Universitário de Indiana, nos EUA, ao se tornar a improvável doadora de um rim para seu filho, de 4 anos.

O motivo? O pequeno Sebastian havia sido adotado pela americana -- o que tornava muito pequenas as chances de compatibilidade entre os órgãos dos dois.

Nicole se tornou mãe de Sebastian em dezembro de 2014, quando seus pais biológicos o entregaram ao estado por não terem condições de arcar com os cuidados médicos do bebê recém-nascido.

Entre os muitos problemas médicos com os quais o menino nasceu, estavam a bexiga e o rim esquerdo totalmente não-funcionais, o rim direito com dificuldades, além de dois pulmões colapsados. Ele passou por quase 30 cirurgias para corrigir os problemas.

Ele é um raio de sol. É difícil imaginar algumas das coisas pelas quais ele já passou, você olha para ele e ele parece uma criança normal, mas aí você levanta a camiseta dele e vê quantas cicatrizes ele tem de todas as suas cirurgias", revelou a mãe a respeito da jornada dos dois ao programa "Today", da emissora NBC, na sexta (14).

No entanto, nem mesmo os inúmeros procedimentos anteriores puderam impedir que Sebastian tivesse que ser submetido a um transplante de rim em 2017.

Nicole contou que a ideia de doar o rim para o filho surgiu para ela em um sonho. Nele, a compatibilidade entre os dois era possível.

Depois dos testes, a mãe descobriu o improvável: ela era mesmo uma possível doadora para o menino, apesar de já ter 48 anos -- o recomendado pelos médicos era que o rim viesse de um paciente de menos de 30 anos.

"Eu estou em Indiana há 15 anos e já fiz 2.100 transplantes de rim. Esta é a primeira vez que já vi algo assim. Eu vejo a generosidade de uma mãe e o amor pelo seu filho... Que uma mãe adotiva seja compatível com o seu filho e possa doar é muito raro", disse o cirurgião William Goggins ao "Today".

A cirurgia foi desafiadora para a equipe, que teve que encontrar uma maneira de 'encaixar' um rim adulto no corpo de uma criança. Mas após dois meses de recuperação, a saúde de Sebastian começou a melhorar: ele deixou o tubo de alimentação para, finalmente, comer. 

Este ano, o menino comeu seu primeiro pedaço de bolo de aniversário e a família comemorou. "Sim, ele é 100% meu. Ele até tem o meu rim agora!", concluiu a mãe.

Mais Pausa