menu
Topo

Beleza

Como usar babosa no cabelo e na pele: os principais benefícios da planta

iStock
Babosa é benéfica por ter propriedades extremamente hidratantes Imagem: iStock

Felipe Gomes

Da Universa

04/12/2018 04h00

Natural do Norte da África e das Ilhas Canárias, a babosa – também conhecida como Aloe succotrina e Aloe vera -- tem sido usada com fins medicinais há milênios -- desde o Antigo Egito -- e hoje está presente em fórmulas de xampus, condicionadores e até produtos para a pele. Porém, apesar de ser muito popular, muita gente ainda desconhece a verdadeira função desse gel ou como aplicá-lo corretamente.

“A babosa é uma fonte natural extremamente hidratante. Ela tem aminoácidos, que ajudam no crescimento do cabelo. Além disso, contribui também para a reposição de água no fio”, conta o hairstylist Eron Araújo, de São Paulo.

Veja também:

Segundo a dermatologista Simone Neri, além de ser ótima para hidratar os fios, a babosa tem propriedades calmantes, cicatrizantes, anestésicas, antitérmicas e anti-inflamatórias. "Ela ajuda a proteger os cabelos como se fosse um protetor solar, cuidando contra os raios UV. Também evita danos cotidianos causados por clima seco, vento, chuva e oleosidade, deixando o cabelo mais sedoso e brilhante", enumera.

Outro grande benefício da planta medicinal é que ela atua também no couro cabeludo, aliviando coceiras e descamações, além de regenerar o tecido ao redor dos folículos capilares e ajudar na renovação das células dessa região. “Com isso, a babosa reduz a caspa, combate a quebra e ajuda no crescimento e no combate à oleosidade”, garante a visagista Tereza Martins, consultora da AMT Assessoria de Beleza, de São Paulo.

Como aplicar?

Segundo Eron, o ideal é priorizar o uso da babosa em forma de gel retirado diretamente da planta. Por fortalecer todo o comprimento do fio, o profissional indica aplicá-la da raiz às pontas. “Você pode fazer isso como um pré-xampu, antes do banho, e depois usar seu xampu e condicionador preferidos.”

A frequência da aplicação pode variar de uma ou duas vezes por semana se o cabelo for muito seco. “Eu não indico usar todos os dias, porque pode deixar o fio muito pesado”, alerta o hairstylist.

É preciso tomar cuidado na colheita da folha, pois em suas laterais há pontinhas parecidas com espinhos, que podem cortar se tocadas com muita força. “Corte-a na base da planta, pois a maior quantidade de gel encontra-se ali”, indica Tereza. “Na hora de pegar a substância, use uma colher de plástico, de preferência, pois o metal pode afetar a qualidade. Raspe a parte interna da folha e descarte a externa, pois os nutrientes estão na parte de dentro.”

O gel retirado pode ser usado puro ou misturado ao hidratante ou a óleos essenciais e vegetais, como o de coco extravirgem, azeite de oliva extravirgem ou de rícino (mamona).

Receitas para fazer em casa

Teresa ensina uma receita para hidratar o cabelo, combater à caspa, nutrir e ativar o crescimento. Primeiro, lave os fios com xampu para eliminar todos os resíduos. Com ajuda de uma toalha, retire o excesso de água. Aplique a babosa pura no couro cabeludo, massageando em movimentos circulares para a ativação celular e espalhe-a no restante do cabelo. Deixe agir de 10 a 20 minutos -- pode usar uma touca plástica para não escorrer.

Por fim, enxágue os cabelos com água de morna para fria, mais saudável para os fios, e condicione-os normalmente.

A esteticista e cosmetóloga Roseli Siqueira ensina outra receita, que mistura babosa e abacate para desintoxicar e restaurar os cabelos: Lave o cabelo, seque, corte a babosa, passe a polpa no couro cabeludo e aguarde 15 minutos. Lave. Depois, amasse uma colher de sopa de abacate com uma colher de sopa de óleo de girassol a frio -- comprado em casa de produtos naturais, não é o óleo de supermercado. Caso não encontre pode substituir o óleo de girassol por azeite extravirgem. Massageie em todo o comprimento e nas pontas, cobrindo com uma toalha quente (para os ativos penetrarem no fio). Aguarde por 15 minutos e enxágue. Use, no máximo, o condicionador. Na última lavagem, despeje um copo de água mineral para fechar as cutículas dos fios e dar mais brilho. Faça uma vez por semana.

"A babosa ajuda na regeneração celular, na desintoxicação do couro cabeludo, no equilíbrio do pH do couro cabeludo. Algumas pessoas têm caspa ou dermatite e a babosa é indicada, pois vai ajudar no procedimento de cicatrização e cura. O abacate, um antioxidante natural, vai ajudar na desintoxicação e a restaurar o fio", explica Roseli.

E na pele?

O uso da babosa na pele também é muito recomendado. A planta combate ao envelhecimento por ser extremamente hidratante e conter antioxidantes em sua composição. Como máscara, deixe-a agir por 10 minutos no rosto e tire o gel com água fria e sabão neutro. "Não misture a babosa com outro ingrediente", alerta Roseli.

Dica: use o ingrediente também para tratamento da psoríase e herpes labial.