menu
Topo

Mães e filhos

Grávida de Liz, Thaeme relembra aborto espontâneo: "Senti tristeza sem fim"

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Da Universa

01/12/2018 14h37

Esperando a pequena Liz, que teve seu nome anunciado recentemente, Thaeme relembrou em entrevista à “Quem” o aborto espontâneo que sofreu seis meses antes da nova gravidez.

No bate-papo, a cantora falou sobre a realização do AMIU (Aspiração Manual Intra-Uterina), procedimento para limpar o útero para uma nova tentativa de engravidar.

Veja também

"Esperei um mês, depois da AMIU. O médico analisou em ultrassom e disse que já estava completamente cicatrizado! Por ele eu teria esperado uns três meses por conta dos hormônios voltarem ao normal. Mas quis tentar mesmo assim", conta ela, que é casada com Fábio Elias.

Sobre o aborto, Thaeme revelou ter sentido uma “tristeza sem fim” após a perda do bebê, que também era uma menina, citando o livro “Até Breve, José”, da jornalista Camila Goytacaz, como uma de suas terapias para se recuperar.

“Senti uma tristeza sem fim, como se a minha vida tivesse perdido qualquer sentido! Minhas seguidoras me indicaram o livro e foi muito bom pra mim, pois consegui entender que, mesmo doendo muito naquele momento, com o tempo tudo iria entrar nos eixos novamente e eu teria, sim, a possibilidade de gerar um novo filho. E mesmo não substituindo e que, obviamente jamais esqueceríamos da nossa pequena, esse filho viria para preencher nossas vidas de amor e trazer paz para os nossos corações!", diz.

Por fim, a sertaneja afirmou ter nascido para a maternidade e considera a nova gravidez uma “benção de Deus”, dizendo ter ficado com medo do que poderia acontecer nas primeiras semanas.

“Nasci para ter meus filhos, meus sobrinhos, afilhados... Quando soube da segunda gestação fiquei muito feliz, mas também com muito medo de acontecer novamente, por isso guardamos a notícia apenas para nós, nas primeiras semanas. Sei que tive muita sorte de conseguir engravidar tão rápido, logo na segunda tentativa, é uma bênção de Deus mesmo!"