menu
Topo

Pausa

Pare, respire e olhe o mundo ao redor

6 coisas que você fazia na internet no começo do século (e não lembrava)

iStock
Imagem: iStock

Da Universa

26/11/2018 04h00

Muito antes das redes sociais serem práticas ou de você poder assistir vídeos ou escutar músicas em alta-qualidade e facilidade, a internet era um território quase inóspito.

Só quem chegou nessa terra no final dos anos de 1990 e início dos anos 2000 sabe o que era perrengue de verdade -- e pensa duas vezes antes de reclamar quando encontra um pequeno problema online. Abrace seu modem e relembre esse passado: 

Veja também

Ruído do medo

No início da internet para usuários comuns no Brasil, a conexão era discada. Ou seja: para você se conectar, a linha telefônica ficava ocupada e o custo na conta era cobrado por minutos.

Era comum que usassem o serviço depois da meia-noite ou aos finais de semana (mas no sábado, só a partir das 14h), quando era cobrado apenas uma discagem.

Isso se a conexão não caísse, você tivesse que desligar para que alguém de sua casa usasse o telefone ou se o fone fosse tirado do gancho, claro. Na hora de acessar sua internet, vinha aquele ruído de discagem que causa arrepios em muita gente até hoje.  

Era pré-YouTube

Assistir qualquer clipe em alta-qualidade e trocar por outro a hora que quiser, com um rápido clique, se tornou corriqueiro. Mas essa facilidade era impensada anos atrás. Para ver o último lançamento do seu ídolo no computador a pessoa baixava o conteúdo -- e isso já era pirataria na época e, portanto, errado. Depois de muitas horas esperando, não raramente, já vinha uma consequência: vários vírus se alojavam no computador. Aqui se faz, aqui se paga...   

G4TinH@

Esqueça a troca rápida de mensagens via WhatsApp. Em 2005, chegou ao mercado um programa que mudou a maneira como as pessoas se relacionavam: o MSN Messenger. Os jovens matavam tempo durante a tarde trocando mensagens com os amigos, usando nicknames cheios de símbolos ou marcando a música que estavam escutando.

Salas de bate-papo

Embora as salas de bate-papo ainda existam, não são mais tão importantes como no passado. Elas podem ser consideradas as antecessoras de aplicativos como Tinder, Happn, Grindr e cia. Além disso, também podem ser tidas como bisavó do WhatsApp: como eram limitados os números de pessoas em salas, turmas de amigos combinavam em ambientes que naturalmente eram frequentados por poucas pessoas para conversar entre si.

Um por todos

Ter um computador só para você era luxo. Normalmente, cada casa tinha uma única máquina, com monitor de tubo e uma CPU grande e pesada, compartilhada por todos os familiares.

Para armazenar o computador, uma escrivaninha própria e cheia de repartições. Para finalizar, um conjunto de capas, ao estilo das que nossas avós usavam para cobrir outros aparelhos do lar.

Terra sem memes

Uma grande emoção para as pessoas era receber um cartão animado dos amigos por e-mail. Já para rir, como os memes ainda eram raros, os trotes quase ingênuos também vinham por e-mail ou era preciso assistir a charges animadas. 

Mais Pausa