menu
Topo

Pausa

Pare, respire e olhe o mundo ao redor

Ana Vilela se declara para esposa nos EUA; reveja mais momentos fofos delas

Reprodução/Instagram
Ana Vilela com a esposa, Madô Garcia, em Los Angeles Imagem: Reprodução/Instagram

da Universa, em São Paulo

22/11/2018 11h50

Dois meses após o casamento, em setembro, Ana Vilela e Madô Garcia estão curtindo férias românticas em Los Angeles, nos Estados Unidos.

Diante das paisagens californianas, a cantora de "Trem Bala" voltou a se declarar para a esposa -- e a inspirar os fãs que acompanham a história de amor das duas.

Veja também

"Nosso amor foi feito para as telas de cinema", escreveu Ana.

Ao lado de Madô, ela ainda compartilhou cliques no clássico letreiro de Hollywood e no píer de Santa Mônica.

Relembre outros momentos apaixonados das duas:

"Eu não consegui até agora descrever a sensação de ver essa mulher de noiva, enquanto a porta abria e a gente sorria e chorava. Foram várias as vezes em que a Amanda veio em minha direção, mas nunca foi tão difícil parar em pé.

Ontem, durante a festa, falamos um milhão de vezes "quem diria"? E quem diria, né? Queria ver a cara da Ana e da Amanda de 2012, que sonhavam com um beijo, um abraço, vendo a gente de mãos dadas, no altar, nossa família, nossos amigos, todo mundo chorando demais e falando pra gente sobre o quanto é fácil ver amor em nós. 

Não consigo pensar em um momento da minha vida em que eu estivesse tão feliz. Tão completa. Você me transborda todos os dias, mexerica. Você me faz sentir capaz de qualquer coisa, me faz inteira. E em nenhum momento dessa vida eu vou deixar de te amar com o maior amor que eu puder sentir.

Te disse hoje de manhã: "Quero te ver todo dia com o mesmo olhar que te vi ontem, no nosso dia." Não porque você estava linda, embora eu nunca tenha visto algo tão lindo quanto você de vestido e véu, mas porque ontem, durante o dia todo, nos olhamos com os olhos do amor.

Fomos completamente felizes, e isso me fez perceber que talvez, pra mim, celebrar um casamento sirva pra saber o quanto a gente pode viver juntas. Sentir tudo na maior intensidade e nunca esquecer que aquilo é possível e precisa ser lembrado pro resto da vida. 


Quando chegamos no hotel pra fazer o check-in eu disse pro recepcionista que queria que a ficha tivesse o espaço para o "estado civil", porque eu queria muito mesmo escrever que eu era casada contigo. Falei a festa toda, pra todo mundo: "tá vendo aquela moça ali de branco? Casei com ela."

A vontade é de gritar pra todo mundo. Esperei o dia todo pra ter uma foto que de alguma forma mostrasse o quanto a gente foi feliz, e finalmente dá pra contar pra todo mundo: Aí, galera, tão vendo essa moça ali, de branco? Casei", se derreteu Ana após o casamento em setembro.

"Quando voltamos a namorar, eu disse que só pararia de te namorar quando fosse sua vez de dizer sim. Hoje a gente deu o primeiro passo pra um casamento que está aí, quase chegando. 

Pode parecer idiota, podia já ser uma certeza, mas eu sempre quis fazer um pedido fofinho pra você. Deu trabalho e estava todo mundo correndo pela casa um minuto antes de você subir, mas valeu a pena cada pedacinho. Foi lindo, obrigada por me dizer o sim mais importante da minha vida. Agora é pra sempre, minha Madô", disse Ana sobre o noivado das duas em junho.

"Amor é passar um fim de semana longe e chorar de saudade".

"A vida fica leve tendo sua mão pra segurar".

"Eu sempre me perguntei se uma hora isso ia parar. Se algum dia eu conseguiria olhar pra você sem sorrir ou te tocar sem sentir uma onda de eletricidade invadindo meu corpo. Eu lembro de você perguntando se um dia iria se acostumar comigo. Com a minha aparência, com a minha voz. Parar de achar tudo lindo e novo. Bom, eu não sei você, mas mesmo depois de tanto tempo (e tanta água passando por baixo da ponte), eu ainda tô longe de me acostumar. Cada dia com você é novo e lindo. E único. Nosso. Do jeitinho que sempre foi. Eu te amo pra sempre, Carulina. É nois, cabulosa".

"Eu te conheci com 14 anos e nenhuma noção do mundo. Foi lindo e difícil, intenso e doloroso, perfeito e conturbado. As pessoas certas no momento errado. A gente precisava conhecer o mundo, entender a vida, olhar pra fora, pra dentro, pro outro. Fomos, separadas, aprendendo com a vida e nos preparando pro que eu acredito que sempre esteve escrito: nós. O tempo passou, e apesar de tudo você continua tão em mim que é até capa do meu disco, né? Ontem você me disse que queria fazer isso direito. Que queria cuidar bem de nós, e eu te diria sim pro resto da vida se você quisesse. E a gente tem tudo pra ser infinito. Sempre teve. Já disse, mexirica: Agora só paro de te namorar quando for sua vez de dizer sim".

"Meu amor é teu".

"Toda vez é a mesma coisa Você vai e leva de mim um pedaço tão grande Que me faz sentir falta de ar, até. Quando volta, me devolve, fazendo com que o coração que bate no meu peito fique sendo só metade meu, ou só emprestado pra mim, pra bater por você enquanto bater. Tu faz falta sempre. Já vi nossas fotos na galeria do celular umas quinze vezes. Em todas elas me encantei pelo seu sorriso de um jeito diferente. Faz seis anos que as coisas vem e vão, mas o sentimento é sempre um: Volta logo, mexirica".

"E eu vou torcer pra ser você e eu".

"Ela é o meu amor, e eu sou o amor todinho dela".

Mais Pausa