menu
Topo

Violência contra a mulher


Jada Pinkett Smith lembra cenas de violência contra a mãe na infância

Michael Loccisano/Getty Images
Jada Pinkett Smith Imagem: Michael Loccisano/Getty Images

Da Universa

21/11/2018 12h03

Depois de abrir o jogo sobre as agressões que sofreu do ex-namorado, Jada Pinket Smith lembrou outro tipo de violência que presenciou na juventude: as agressões de seu pai, Robsol Pinkett Jr., contra sua mãe, Adrienne Banfield Jones. 

"Qual foi a pior situação que você viveu com meu pai?", perguntou a atriz à mãe. 

Veja também

"Foram muitas, ainda tenho uma cicatriz nas costas", começou Banfield Jones, explicando que a marca surgiu quando o ex-marido a atirou contra um corrimão. 

O episódio aconteceu quando Jada era criança e estava na casa dos avós maternos, junto com a mãe, até que Robsol foi buscá-las, agressivo. 

"Nem me lembro de qual era a discussão, mas ele começou a me bater e ficou furioso. Peguei você no colo, desci os degraus e atravessei a rua em direção ao vizinho, pedindo que eles me ajudassem", lembrou. 

Adrienne disse que, quando a polícia chegou, finalmente percebeu que o relacionamento precisava acabar. 

Jada lembrou que o pai tinha problemas com álcool e que ficava ainda mais violento quando bebia. "Agora que estou mais velha, tenho mais compaixão pelo que ele passou", admitiu a esposa de Will Smith. 

Nos episódios de "Red Table Talk", no ar desde maio, a família Smith já fez grandes revelações. 

Willow, aos 17 anos, revelou que praticava automutilação; Jaden, seu irmão mais velho, falou sobre a decisão de sair de casa; e Jada, aos 47 anos, lembrou que aprendeu a se masturbar aos 9 anos, com a ajuda da avó.