menu
Topo

Pausa

Pare, respire e olhe o mundo ao redor


10 filmes disponíveis na Netflix que não são pornô, mas enchem de tesão

Da Universa

15/11/2018 04h00

A Netflix tem um cardápio para todos os gostos --inclusive para aqueles que gostam de algo mais picante. A Universa garimpou algumas produções que, cheias de cenas de sexo, podem fazer o seu fim de semana prolongado mais quente. Veja: 

Veja também:

Divulgação
Segundas Intenções (1999) Imagem: Divulgação

Segundas Intenções (1999)

Baseado no livro clássico “Ligações Perigosas”, o clássico do fim dos anos 1990 narra a trajetória de Sebastian (Ryan Phillipe) para tirar a virgindade de Annette (Reese Witherspoon) após fazer uma aposta com sua meia-irmã, Kathryn (Sarah Michelle Gellar). Recheado com cenas de sexo, o filme tem uma das cenas de beijo lésbico mais famosas do cinema.

Divulgação
Imagem: Divulgação

Newness (2017)

Nicholas Hoult e Laia Costa são um casal que se conheceu em um aplicativo e logo começaram a namorar. Como bons millennials em busca de prazer individual, eles decidem embarcar em uma relação aberta para viver diferentes experiências sem abrir mão do afeto que têm um pelo outro. 

Divulgação
Imagem: Divulgação

Perdas & Danos (1992)

Estrelado por Jeremy Iron e Juliette  Binoche, o clássico mostra um político britânico embarcando em uma relação destrutiva ao se apaixonar pela sedutora noiva de seus próprio filho. O clássico mostra como o tédio de uma vida "comum" podem levar pessoas a encarar situações que podem levar tudo a perder. 

Divulgação
Imagem: Divulgação

King Cobra (2016)

A trajetória de um jovem como ator pornô gay é a parte central do filme, que tem James Franco e Alicia Silverstone no elenco e é cheio de cenas de sexo entre homens e com casais heterossexuais. O filme é baseado na biografia do ator Brent Corrigan. 

Divulgação
Imagem: Divulgação

Como Planejar uma Orgia em Cidade Pequena (2015)

Cassie Cranston (Jewel Staite) era considerada promíscua na cidade em que cresceu, mas acabou virando colunista sexual. Quando ela retorna para o funeral de sua mãe, ela apimenta a vida da população local com planos de fazer uma orgia. O filme mistura humor, sensualidade e uma crítica ao conservadorismo. 

Divulgação
Imagem: Divulgação

Jogo Perigoso (2017)

Um casal, feito por Carla Gugino e Bruce Greenwood, adora fazer brincadeiras sexuais. Porém, quando estão em uma cabana distante, um dos jogos acaba saindo errado e Jessie, algemada a uma cama, precisa lidar com vários demônios. A produção da Netflix é dirigida por Mike Flanagan e conta com cenas de submissão. 

Divulgação
Imagem: Divulgação

Amar (2017)

María Pedraza, de “A Casa de Papel”, interpreta Laura, que vive, ao lado do primeiro amor Carlos, a intensidade e a fragilidade de uma relação idealizada cheia de cenas quentes de sexo.

Divulgação
Imagem: Divulgação

Beleza Americana (1999)

Sexy e premiado pelo Oscar de melhor filme, a produção de Sam Mendes mostra como um pai suburbano e sexualmente frustrado acaba tendo sonhos quentes com a melhor amiga de sua filha adolescente.

Divulgação
Imagem: Divulgação

Bruna Surfistinha (2011)

Baseado no livro “O Doce Veneno do Escorpião”, o filme estrelado por Deborah Secco narra a vida da garota de programa Bruna Surfistinha, filha adotiva de uma família rica que larga tudo para viver e escrever sobre sexo em seu blog. 

Divulgação
Imagem: Divulgação

Kiki - Os Segredos do Desejo (2016)

Em um verão quente de Madri, cinco casais desconhecidos que parecem bastante comuns percebem a necessidade de explorar a sexualidade, brincando com os limites de suas relações enquanto suas histórias se sobrepõem.

Mais Pausa