menu
Topo

Mães e filhos

Palmadas são ineficazes e geram jovens e adultos agressivos, diz estudo

Getty Images
Imagem: Getty Images

Da Universa

07/11/2018 10h16

Uma das maiores autoridades em pediatria do mundo comprova que o uso de violência contra crianças como medida educativa é completamente ineficaz e, além disso, prejudica o desenvolvimento cerebral.

Em uma série de orientações, a Academia Americana de Pediatria (AAP, sigla em inglês) orienta os pais sobre estratégias mais eficazes para educar crianças em o uso das palmadas e outras formas de violência física.

Veja também

A nova política, chamada de "Effective Discipline to Raise Healthy Children" ("Disciplina Eficaz para Criação de Crianças Saudáveis") foi apresentada em uma conferência na segunda (5) e será publicada em dezembro. O material está disponível no site da AAP.

Um dos estudos expostos da conferência concluiu que crianças que sofreram agressões mais de duas vezes por mês até os 3 anos eram mais agressivas aos 5 anos. Estas mesmas crianças, aos 9 anos, apresentaram comportamentos negativos.

Outra pesquisa afirma que bater, xingar e mesmo gritar com uma criança pode elevar seus hormônios do estresse, o que pode mudar a forma do cérebro. Abuso verbal também é relacionado com problemas mentais em pré-adolescentes e adolescentes 

"A boa notícia é que cada vez menos pais têm usado palmadas em comparação ao passado. Podemos fazer melhor que isso", afirma Robert D. Sege, um dos autores da nova política.