menu
Topo

Novidades de beleza

Tratamentos prometem cabelos com mais volume e menos porosidade; conheça

iStock
Imagem: iStock

Paula Roschel

Colaboração para Universa

07/11/2018 04h00

O termo anti-aging sempre esteve mais relacionado ao cuidado com a pele do rosto -- e até mesmo caiu em desuso nos últimos tempos. Assuntos sobre DNA ficavam concentrados no âmbito médico. Agora tais nomenclaturas passaram a ser usadas no cabeleireiro e dão nome a tratamentos que prometem fios com mais volume, toque macio e diminuição da porosidade das mechas.

Esses novos procedimentos depositam vitaminas, sais minerais e proteínas nos fios. Tanto no DNA Capilar quanto no Anti-Aging Capilar, é feita uma análise da raiz, do comprimento e das pontas por meio de ferramentas que parecem microscópios. Assim, o profissional consegue definir as necessidades do cabelo naquele momento; entre nutrição, hidratação ou aumento de massa.

Veja também

Após a análise, são aplicadas substâncias como aminoácidos e proteínas, que reestruturam o interior do fio, revitalizando e devolvendo brilho e elasticidade e criando massa, pois preenchem camadas internas. "O procedimento resulta em cabelos maleáveis, mais saudáveis e nutridos, com brilho duradouro. É indicado para quem tem cabelos porosos, sem vida e profundamente danificados por procedimentos químicos", afirma a cosmetóloga e tricologista Cris Dios.

Mas o que é porosidade?

Você sabe o que significa de fato reduzir a porosidade dos fios? "O cabelo poroso é aquele que foi processado quimicamente por tintura, descoloração, alisamentos, progressivas ou também por processos térmicos de uso frequente, como chapinhas e modeladores de cachos", explica Cris Dios. "As características do fio poroso são falta de brilho, afinamento, pontas duplas e até corte químico, quando o cabelo fica tão fragilizado que quebra", completa.

Vilão 1: coloração

Descolorir os fios ou colori-los com frequência pode ser caminho rápido para cabelos porosos: "Para descolorir o cabelo precisamos abrir a cutícula do fio para poder penetrar o produto. Só que quando ele entra, traz um efeito colateral que acaba quebrando alguns aminoácidos dessa fibra. Formam-se então lacunas e há perda de massa capilar. Nesses casos, a cliente tem que entender que as cutículas estão abertas e nós temos que fazer com que elas se fechem", afirma a farmacêutica bioquímica Marcela Buchaim.

Por isso, é recomendado aumentar ao máximo o intervalo entre as descolorações e evitar puxar o descolorante para as pontas, no caso de reflexos feitos a cada dois ou três meses.

Vilão 2: progressiva

Além da tintura, cabelos que passam por alisamentos permanentes, caso das progressivas, também podem desenvolver alto grau de porosidade: "A progressiva surgiu só pensando no rearranjo do cabelo. Mas o que acontece é que ela cria uma película no fio, e ele não troca mais oxigenação com o ambiente. Assim a umidade que o fio produz não consegue sair e o cabelo vai apodrecendo e perdendo a densidade", alerta Marcela Buchaim.

Vilão 3: excesso de calor

Secadores e modeladores de cachos também se transformam em inimigos dos fios quando usados frequentemente e com potência máxima, em temperaturas elevadas. Porém, no caso de tais ferramentas, o uso de leave-in com proteção térmica pode amenizar o prejuízo. "Use secador na temperatura morna e sempre com distância dos fios", informa Cris Dios. 

Sem excessos 

Apesar de o cabelo poroso precisar de tratamentos reconstrutores, é importante investir em reposição da massa capilar apenas quando há certeza dessa demanda, já que o excesso pode causar ainda mais estrago. Arginina, lisina, cisteína, cistina são algumas das substâncias presentes em tratamentos de reconstrução. Para utilizá-las sem endurecer a fibra, é indicado passar por avaliação profissional.

"Quem não precisa de massa e sobrecarrega o fio, está sujeito também a quebra, porque a massa deixa o cabelo rígido. A massa é o 'cimento' dos fios. Se for colocada em quantidade exagerada, o cabelo vai ficar rígido demais e vai quebrar", alerta a terapeuta capilar Lucy Cossenzo.

Anti-aging Capilar ou DNA Capilar

O que é? Tratamento feito após análise dos fios por meio de um aparelho que permite identificar os nutrientes são necessários, entre eles agentes de hidratação (para devolver água e minerais), nutrição (dando mais aminoácidos e queratina) e reconstrução (que devolve água, minerais, aminoácidos, queratina, proteína e vitaminas).
Resultados esperados: Cabelos mais hidratados, nutridos e com mais massa, com brilho e densidade. Diminui a porosidade.
Duração: 1h30 por sessão.
Quantidade de sessões: Três para protocolo completo.
Contraindicação: Não há.
Manutenção: A cada dois meses.
Valor da sessão: A partir de R$ 380.