menu
Topo

Direitos da mulher

Lena Dunham diz que desistiu de ser a "mais feminista" e a "voz da geração"

Getty Images
Imagem: Getty Images

Da Universa

06/11/2018 12h02

Quem viu o comecinho de "Girls" deve se lembrar de Hannah dizendo que poderia ser "a voz de uma geração". Poucos anos depois, sua criadora e intérprete, Lena Dunham afirma que não quer ser a "mais" em nenhum aspecto.

"Achei que meu trabalho era ser a mais escandalosa, a mais ocupada, a mais ativa, a mais presente, a amais barulhenta, a mais feminista, a mais, a mais, a mais", contou a escritora, diretora e atriz no podcast UnStyled, do site Refinery29.

Veja também

Hoje, aos 32 anos, ela declara que quer se distanciar desse discurso desde que terminou seu trabalho na série da HBO e deu fim à sua newsletter feminista Lenny Letter.

"Eu costumava pensar que meu trabalho era ser uma voz importante para as mulheres em Hollywood, para o corpo mais real... agora só quero ser uma boa amiga, filha, irmã e escritora. Esse é meu sonho", diz.