menu
Topo

Diversidade

Internautas relatam vaias em cenas gays de filme da vida de Freddie Mercury

Divulgação
Imagem: Divulgação

Da Universa

05/11/2018 15h29

O filme “Bohemian Rhapsody”, cinebiografia do cantor Freddie Mercury, vocalista da banda Queen, está alçando voo nas bilheterias, no entanto, a produção está sendo alvo de vaias e xingamentos nas salas de cinema no Brasil.

No Twitter, muitos telespectadores afirmaram que quando estavam assistindo ao longa-metragem se depararam com outras pessoas vaiando, xingando e até mesmo saindo da sala quando foram exibidas as cenas sobre a vida amorosa de Freddie, que era bissexual.

Veja também

Alguns desses ataques homofóbicos foram relatados na rede:

Freddie viveu com Jim Hutton durante 11 anos, desde 1980 até 1991, quando morreu vítima de uma broncopneumonia, consequência das complicações causadas pela AIDS.

Reprodução
Imagem: Reprodução

O cantor, nascido na região da África Oriental, usou sua visibilidade para abrir uma discussão sobre a importância da prevenção e cuidados com a contaminação do vírus.

“Seguindo a enorme comoção da mídia nas últimas duas semanas, eu gostaria de confirmar que fui testado como seropositivo e tenho AIDS. Eu senti que era melhor manter isso privado até agora para proteger a mim e aqueles ao meu redor. No entanto chegou a hora de meus amigos e meus fãs saberem a verdade, e espero que todos se juntem a mim e aos meus médicos na luta contra essa terrível doença. Minha privacidade sempre foi importante para mim e sou famoso por minha falta de entrevistas, por favor, entendam que essa política continuará”, disse Freddie, como reproduz o livro “Freddie Mercury: Uma Memória Íntima do Homem que Melhor o Conhecia”.