menu
Topo

Carreira e finanças

Jovens e mulheres negras são os mais afetados pelo desemprego, diz Ipea

iStock
As mulheres negras estão 50% mais vulneráveis ao desemprego do que a média do país Imagem: iStock

Da Universa

31/10/2018 14h38

A desigualdade entre homens e mulheres está presente de diversas formas no mercado de trabalho, seja na disputa por altos cargos ou na diferença salarial.

Mas uma pesquisa divulgada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) nesta quarta-feira (31) revela que as mulheres jovens e as mulheres negras são as que têm mais chance de serem afetadas pelo desemprego. 

Veja também

De acordo com o levantamento, as mulheres brancas estão 30% mais vulneráveis a esta situação do que a média do país. Enquanto isso, entre mulheres negras, esse índice chega a 50%. 

Para as mais jovens, no entanto, a probabilidade de perder o emprego é ainda maior: de 60% para quem tem de 18 a 29 anos. 

“A falta de experiência profissional e a necessidade de conciliar trabalho com estudos são alguns dos fatores que dificultam a entrada dos jovens no mercado de trabalho” explica Maíra Franca, uma das pesquisadoras responsáveis.