menu
Topo

Mães e filhos


Mães e filhos

Pai acorda de coma a tempo de ver parto do filho pelo celular

Reprodução/CBS News
Ashley, Andrew e o novo membro da família Imagem: Reprodução/CBS News

Da Universa

26/10/2018 16h03

O norte-americano Andrew, 28, protagonizou uma história bastante inusitada no Estado de Minnesota nos Estados Unidos. Depois de ficar em um coma induzido por conta de sofrer um ataque cardíaco, ele conseguiu acordar dois dias antes da sua esposa entrar em trabalho de parto, podendo acompanhar todo o processo por uma ligação de vídeo feita pelo celular.

Tudo começou no último dia 16, quando Ashley  Goette, grávida de 39 semanas, se incomodou com os barulhos do marido durante a noite. Foi só minutos mais tarde que ela percebeu que ele estava, na verdade, sofrendo um ataque cardíaco. A futura mamãe foi instruída por paramédicos pelo telefone a fazer massagens no tórax do marido no intuito de reanimá-lo, mas sem sucesso. O coração de Andrew voltou a bater só com a chegada dos paramédicos e o uso do desfibrilador, mas o corpo do homem teve que ser resfriado para reduzir possíveis danos cerebrais. 

Veja também

Goette, por sua vez, foi preparada para o pior. De acordo com entrevista cedida ao jornal local, "Star Tribune", os médicos recomendaram a ela que já pensasse em medidas paliativas e também sobre encerrar ou não com o suporte para a vida do marido. “Me recusei a acreditar que chegaria a esse ponto. Não queria pensar em ter um bebê sem ele. Eu o conheço desde os 15 anos e não me lembro da minha vida antes dele - e não queria pensar em como seria a minha vida sem ele”, comentou a jovem. 

A história, por outro lado, teve um final feliz. No dia seguinte o corpo do homem foi reaquecido e ele conseguiu abrir os olhos. Dois dias mais tarde foi a vez de sua mulher, no mesmo hospital, ser atendida. Goette entrou em um trabalho de parto induzido e, já que o seu marido não poderia levantar da cama, a solução foi gravar todo o processo via FaceTime. 

A criança nasceu saudável e Andrew agora enfrentará uma nova rotina em casa, depois de ter sido diagnosticado com uma síndrome que pode aumentar a arritmia cardíaca. Entretanto, a nova mamãe está positiva: “Ele está voltando para casa e isso é a única coisa que importa”.