menu
Topo

Mães e filhos


Mães e filhos

Garoto de 5 anos é atacado por colegas pelas unhas pintadas e pai o apoia

Reprodução/People
Imagem: Reprodução/People

Da Universa

24/10/2018 19h06

Aos 5 anos de idade, Sam Gouveia enfrentou ataques em sua escola após ir às aulas com as unhas pintadas. Ao ver o filho com medo de voltar ao local pela represália dos demais colegas, seu pai decidiu prestar apoio e pintá-las, assim como ele fez.

“Sam normalmente está sempre animado. E quando fui buscá-lo na escola ele estava com uma feição triste e assim que chegou perto de mim começou a chorar”, contou a mãe, Martha, à “People”.

Veja também

Como Sam contou à mãe, seus colegas, tanto garotos como garotas, começaram a fazer chacota dele por suas unhas estarem vermelhas, com o discurso de que “garotos não pintam as unhas”.

“Eu gosto de vermelho e das minhas unhas rosas”, disse o garoto, descrito pela mãe como “com grande personalidade”.

Reprodução
Imagem: Reprodução

E o hábito de pintar as unhas não é de hoje. Martha acrescenta que o filho sempre fez isso, desde a pré-escola, então nunca viu isso como um problema.

“Me sinto mal. Eu fui para casa e contei para minha mãe e meu pai. Eu realmente acho que eles não gostaram quando as outras crianças fizeram piada de mim”, complementou Sam.

Foi quando Aaron, pai de Sam, ficou revoltado com a notícia e resolveu tomar uma atitude em relação a isso.

“Como pai é extraordinariamente duro ouvir seu filho tão desanimado e saber que uma parte de sua inocência foi embora e ele nunca a terá de volta. É realmente difícil assistir a isso acontecer”, diz Aaron.

“Meu filho está longe de ser perfeito, mas ele tem um grande coração e empatia pelos outros. Ele vê beleza em tudo ao seu redor e nos seus 5 anos de vida nunca teve medo de ser diferente porque a ‘diferença’ para ele nunca teve um lado pejorativo. Até agora”, escreveu no Twitter. “Seja corajoso e brilhe, meu garoto. Saiba que a mamãe e o papai sempre te apoiarão e se o resto do mundo tiver um problema com suas unhas, eles podem vir falar sobre as minhas unhas também pintadas.”