menu
Topo

Diversidade

Lady Gaga defende direitos de pessoas transgênero após ameaça de Trump

Reprodução/ Instagram
Imagem: Reprodução/ Instagram

Da Universa

22/10/2018 20h35

Recentemente, a comunidade transgênero norte-americana foi impactada pela notícia de que a administração de Donald Trump pretende eliminar o reconhecimento da comunidade, criando uma definição de gênero baseada na designação determinada pela genitália ao nascer, como informou no último domingo (21) o jornal "The New York Times”.

Conhecida por militar e ser uma porta-voz da comunidade LGBTQ, Lady Gaga usou seu Twitter para manifestar seu apoio e sair em defesa da causa usando a hashtag #WontBeErased, "não vai ser apagado" em português.

Veja também

“O governo pode estar vivendo em um universo alternativo, mas nós, como sociedade e cultura, sabemos quem somos e conhecemos a nossa verdade e devemos nos unir e levantar nossas vozes para que possamos educá-los sobre as identidades de gênero.”

“Enquanto hoje você pode se sentir inaudível ou invisível, saiba que esta não é a realidade da humanidade. Esta é outra demonstração de liderança sendo conduzida pela ignorância”, concluiu ela em outro tuite.

Além de Gaga, a cantora Sia também usou a rede social para demonstrar apoio a causa: “Os direitos trans são direitos humanos. Direitos trans são os nossos direitos”, escreveu.