menu
Topo

Diversidade


Ellen DeGeneres afirma ter sofrido ameaças de morte ao revelar sexualidade

Kevork Djansezian/Getty Images
Ellen DeGeneres Imagem: Kevork Djansezian/Getty Images

Da Universa

18/10/2018 17h27

A sexualidade de Ellen DeGeneres não é segredo para ninguém há 21 anos, quando ela colocou o assunto sob os holofotes da imprensa. Entretanto, a apresentadora revelou recentemente que, apesar da corajosa atitude, teve que ficar cara a cara com o ódio.

"Quando eu me assumi, tive ameaças de morte e houve uma ameaça de bomba, mas eles julgaram mal o tempo da gravação", disse ela ao "Ad Week" "Nós já tínhamos terminado, graças a Deus". 

Veja também

DeGeneres revelou sua sexualidade em 1997 logo após aparecer na capa da revista "Time" com o título "Sim, eu sou gay". Um ano após sua revelação, a ABC cancelou o siticom da comediante, algo que a deixou surpresa. "Eu sabia que haveria pessoas que não gostariam, mas eu não sabia que meu show seria cancelado", disse. "Eu apenas pensei: 'Vai ser interessante".

Ainda segundo a apresentadora, ninguém assistiu a última temporada do seu programa porque não foi divulgado. "A ABC e a Disney não divulgaram de propósito, porque eles queriam segurar os seus anunciantes e dizer que não estavam promovendo 'isso'. Então eu entendi. São negócios e eu entendi isso", explicou a comediante. 

Apesar dos desafios, DeGeneres resolveu que não iria voltar atrás e se manteve firme diante da sua decisão de falar sobre o assunto. "Foi a coisa mais difícil que eu já tive que fazer na minha vida, mas eu não mudaria nenhum momento porque tudo isso me levou a estar exatamente onde estou hoje”, completou.