menu
Topo

Violência contra a mulher

Tina Turner revela ter tentado suicídio após abuso do marido

Getty Images
Tina Turner Imagem: Getty Images

da Universa, em São Paulo

08/10/2018 11h14

Diante do abuso físico, mental e sexual do marido, Ike Turner, a cantora Tina Turner tentou o suicídio.

A revelação foi feita pela própria cantora em trecho obtido pela revista "People" de sua autobiografia "My Love Story" ("Minha história de amor", em tradução livre) que será lançada no dia 16 de outubro.

Veja também

Ike e Tina Turner, um dos casais mais célebres do mundo da música, se conheceram quando ele tinha 25 anos e ela 17, se envolveram alguns anos depois e estiveram casados por 16 anos.

No livro, ela escreve que o interesse do ex nela era financeiro: seu primeiro álbum com a banda dele rendeu US$ 25 mil — quase R$ 100 mil.

"Minha relação com Ike foi condenada no dia em que ele descobriu que eu seria a provedora dele. Ele precisava me controlar, economicamente e psicologicamente, para que eu nunca o deixasse", relembrou.

Os abusos, então, se tornaram uma constante. Segundo a cantora, ele a coagiu até mesmo a abandonar seu nome Anna Mae Bullock e adotar o artístico Tina Turner.

"Eu disse que não queria mudar meu nome. Primeiro, ele foi abusivo verbalmente. Depois, ele pegou uma calçadeira de madeira. Ike sabia o que ele estava fazendo [porque] se você toca violão, você nunca usa seus punhos em uma briga. Ele usou a calçadeira para me bater na cabeça — sempre na cabeça."

"Eu fiquei tão chocada que comecei a chorar. Ike me ordenou a deitar na cama. Eu o odiei naquele momento. A última coisa que eu queria era fazer amor, se é que se pode chamar disso. Quando ele terminou, eu fiquei deitada ali com a cabeça inchada pensando: 'você está grávida e não tem nenhum lugar para ir, você se colocou em uma situação complicada agora'."

Depois de alguns anos de abuso, Tina tentou o suicídio em um momento de desespero.

"No meu ponto mais baixo, convenci a mim mesma de que a morte era a minha única saída e tentei me matar. Fui até meu médico e disse a ele que estava com problemas para dormir. Depois do jantar, tomei todos os 50 comprimidos que ele me deu. Estava infeliz quando acordei. Mas saí da escuridão acreditando que eu deveria mesmo sobreviver."

Tina Turner fugiu do marido durante sua turnê, em 1976, com apenas um cartão de crédito para compras apenas em postos de gasolina e US$ 0,36 no bolso. Mais tarde, ela conseguiria nos tribunais o direito de manter seu nome artístico, que era de propriedade dele, e dois carros.

"Considerando minha idade, 39 anos, meu gênero, minha cor e os tempos em que vivíamos, eu tinha cada vento forte contra mim. Mas você continua lutando", concluiu.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!