menu
Topo

Sexo

Dor de cabeça e sexo: saiba o que há por trás dessa relação tão delicada

Getty Images
Há quem argumente que o sexo é um antídoto natural contra a dor de cabeça Imagem: Getty Images

Heloísa Noronha

Colaboração com Universa

02/10/2018 04h00

Uma piada bem batida (e machista) já rendeu inúmeros anúncios de analgésicos: uma pessoa (em geral, a mulher, daí o machismo) alega que não quer transar porque está estourando de dor de cabeça. Um remédio milagroso acaba com o problema, para deleite do parceiro, e tudo termina bem. Por outro lado, há quem argumente que o sexo é um antídoto natural contra a dita-cuja: basta começar a fazer para que ela suma. Mas, afinal, em meio a anedotas ultrapassadas e opiniões com uma certa dose de interesse, o que é verdade? Vamos aos fatos:

Veja também

Pesquisa alemã afirma: transar ajuda a melhorar o quadro, sim

Um estudo conduzido pelo departamento de neurologia da Universidade de Münster, na Alemanha, concluiu que o sexo pode ser o analgésico natural para a enxaqueca e a cefaleia em salvas, termo que se refere à dor de cabeça que se repete ao longo de um período de tempo. A dor surge de uma a três vezes por dia durante um período de tempo que pode durar de duas semanas a três meses. Esses ataques estão ligados ao ritmo circadiano, que é nosso relógio biológico. Os pesquisadores reuniram dados de 400 pessoas com um dos dois tipos de dor de cabeça e que estavam em tratamento nos últimos dois anos. Mais da metade dos pacientes com enxaqueca que fizeram sexo durante uma crise sentiram uma melhora nos sintomas e um em cada cinco ficou livre de dor no final da relação sexual. Entre as pessoas que sofriam de enxaqueca, 33% disseram que faziam sexo mesmo quando sentiam dor. De acordo com os cientistas, há uma série de possíveis explicações para os resultados, como as alterações na pressão arterial. Outra das hipóteses para a melhora é que o organismo libera endorfina durante o sexo --o hormônio do prazer e do bem-estar alivia a dor ao agir no sistema nervoso central.

Porém, o alívio não atinge todas as pessoas

Apesar de o sexo liberar endorfina, hormônio que realmente combate a dor, ele não é eficaz para todo mundo que sente dor de cabeça. Segundo estudos, mais homens do que mulheres relataram melhora --a explicação é de que elas costumam sofrer mais com o problema do que eles, principalmente por questões hormonais. Além disso, outros fatores estão em jogo, como o histórico de saúde da pessoa e, claro, a disposição não só física como emocional para transar. Especialistas brasileiros ouvidos para a matéria, aliás, não recomendam qualquer atividade que exija esforço durante a dor de cabeça. "Pela minha experiência, principalmente adquirida em consultório, a sensação de pulsação da enxaqueca pode piorar durante a relação sexual", diz Fabio Porto, neurologista do HCFMUSP (Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de São Paulo). "Porém, é verdade também que uma vida sexual saudável ajuda a prevenir as crises", salienta.

Dor de cabeça sexual, uma realidade

Já ouviu falar da "cefaleia orgásmica”? É um tipo de dor de cabeça que surge logo depois do clímax. "A causa não é totalmente conhecida, mas sugere-se que possa ocorrer devido à distensão de veias e artérias e a uma reação inflamatória. O tratamento é feito com uso de anti-inflamatórios. Quem costuma vivenciar episódios pode tomar o remédio entre 30 minutos a uma hora antes da atividade sexual", diz Fernando Nakandakare, neurologista do Hospital Santa Cruz, em São Paulo (SP). "Entretanto, todo primeiro episódio deve ser investigado para afastar causas mais graves, como por exemplo uma hemorragia intracraniana", avisa. Além disso, todo medicamento deve ser prescrito por um médico.

Segundo Fabio Porto, do HCFMUSP, a cefaleia ligada ao sexo também pode aparecer na fase pré-orgasmo ou orgasmática. E, se acontecer em "trovoadas" (dores de cabeça de forte intensidade), deve ser alvo de investigação para descartar o rompimento de um aneurisma cerebral. De acordo com estudos internacionais, pelo menos 1% das pessoas terão uma dor de cabeça devido ao sexo durante a sua vida --sem maiores consequências. O sexo, sempre é bom lembrar, leva ao aumento da pressão sanguínea e, consequentemente, eleva o risco de contrações musculares e tensão, causas que podem estar por trás das dores de cabeça. A maioria some em questão de horas.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!