menu
Topo

Política

Atos contra Bolsonaro se espalham pela Europa e Estados Unidos

Da Universa*

29/09/2018 17h53

Manifestantes contrários ao candidato Jair Bolsonaro (PSL), líder nas pesquisas de intenção de voto nas eleições 2018, protestam em diversas cidades ao redor do mundo neste sábado (29). Com o slogan #Elenão - criado em uma campanha dentro de um grupo no Facebook que reúne 3,8 milhões de mulheres -, pessoas se organizaram e protestaram em países como Alemanha, França, Suíça, Itália, Portugal e Estados Unidos - e em mais 63 cidades em 20 países, como na Cidade do Cabo (África do Sul), Berlim (Alemanha), Buenos Aires (Argentina) e Londres (Reino Unido) estão entre elas.

Veja também

Em Genebra, uma das principais cidades da Suíça, as pessoas protestaram na frente à sede da Organização das Nações Unidas (ONU) na Europa. Elas levavam cartazes com palavras contrárias ao candidato e pediam o fim do "fascismo". Em Paris, na França, onde a candidata de extrema-direita Marine Le Pen, da Frente Nacional, tem ganhado força nos últimos anos, pelo menos 250 pessoas se organizaram no centro da cidade para protestar contra o candidato brasileiro.

Imagens publicadas nas redes sociais com a hashtag #EleNão mostram também manifestações em Milão, na Itália. Em Barcelona, na Espanha, e em Lisboa, em Portugal, também houve protestos.

A manifestante Adriana Gonçalves, que trabalha na França, considerou que Bolsonaro "é contra a diversidade, que é o melhor Brasil". "Ele é homofóbico, machista e racista, mas o brasileiro não é assim. Não acredito que um homem como ele lidere as pesquisas", afirmou.

Na Union Square, em Nova York, cerca de 50 pessoas se reuniram na tarde deste sábado (29) para protestar contra o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL). Uma banda tocava uma versão de “Bella Ciao”, música da resistência italiana contra o fascismo do ditador Benito Mussolini e tropas nazistas na Segunda Guerra, recentemente revivida na série da Netflix “La casa de papel”.

A manifestação reúne mulheres, homens e crianças, que seguravam cartazes em português e em inglês com frases contra Bolsonaro. A hashtag #EleNão aparecia na versão em inglês #NotHim. nUm dos cartazes homenageava a vereadora Marielle Franco, morta em março.

No Brasil, há pelo menos 60 atos agendados em cidades como Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Goiânia, Porto Alegre, Vitória, Florianópolis, Belo Horizonte, Salvador, Natal, João Pessoa, Recife, Fortaleza, Aracaju, Palmas, Campo Grande, Manaus, Belém e Cuiabá.

Berlim (Alemanha):

Paris (França):

Munique (Alemanha):

Roma (Itália):

Bonn (Alemanha):

Dublin (Irlanda):

Lyon (França):

Beirute (Líbano), Budapeste (Hungria), Cidade do Cabo (África do Sul) e Hamburgo (Alemanha):

Lisboa (Portugal):

Genebra (Suíça):

Frankfurt (Alemanha):

Milão (Itália):