menu
Topo

Violência contra a mulher

Cara Delevingne se une a protesto e conta por que não denunciou assédio

Getty Images
Imagem: Getty Images

Da Universa

27/09/2018 11h06

Uma das muitas mulheres assediadas pelo produtor de Hollywood Harvey Weinstein, Cara Delevingne se uniu ao protesto #WhyIDidntReport.

A hashtag está sendo usada por mulheres vítimas de estupro, que resolveram contar por que não denunciaram os casos de violência.

Veja também

Cara foi ao Twitter declarar que não denunciou "pois me senti envergonhada com o que aconteceu e não queria arruinar publicamente a vida de alguém, ainda que tenham arruinado a minha vida particular".

Em outubro do ano passado, Cara Delevingne alegou que Harvey Weinstein fez investidas sexuais contra ela em um quarto de hotel.

O movimento é uma resposta a um tuíte feito pelo presidente norte-americano Donald Trump, que usou a mesma rede social para questionar o motivo pelo qual uma mulher demoraria anos para prestar uma queixa contra o agressor.

"Os radicais de esquerda querem envolver o FBI AGORA. Por que alguém não ligou para o FBI há 36 anos?", escreveu ele, se referindo a um caso na Suprema Corte dos EUA.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!