menu
Topo

Diversidade

Discriminação na infância influencia na saúde mental de adolescentes

iStock
Imagem: iStock

Da Universa

22/09/2018 16h46

Um novo estudo da Associação Americana de Psicologia revela que episódios de racismo e discriminação étnica vividos na infância podem ser responsáveis por quadros de depressão, menor sucesso acadêmico e maior risco de vício em drogas e sexo entre adolescentes.

A análise de 214 artigos científicos, que envolvem 91.338 adolescentes sob 11 diferentes indicadores de bem-estar.

Veja também

Segundo a pesquisa, jovens de origem asiática e latina apresentariam mais índices de transtornos mentais que os negros, por exemplo. Segundo os estudiosos, isso se deve ao sentimento do primeiro grupo de serem "eternos estrangeiros" nos Estados Unidos.

Outra conclusão o estudo é a de que o entendimento de diferenças raciais e étnicas começa bem cedo: com apenas 6 meses de idade. Os estereótipos culturais ligados a cor da pele são percebidos mais tarde, aos 10 anos, quando as crianças já sabem o que é discriminação seja ela explícita ou escondida.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!