menu
Topo

Violência contra a mulher

Mulher entregou abusador à polícia após conseguir confissão pelo Facebook

Erik Ogden/Reprodução People
Marianna Mazzeo Imagem: Erik Ogden/Reprodução People

da Universa, em São Paulo

12/09/2018 12h22

Dos 6 aos 11 anos, a americana Marianna Mazzeo, hoje com 20 anos, foi abusada pelo tio -- o que fez com que ela lutasse contra a depressão por anos.

Após tentar o suicídio aos 14 anos, ela foi internada em uma instituição de saúde mental, onde denunciou o crime às autoridades.

Veja também

No entanto, Richard Rose, seu agressor, nunca havia sido condenado pela violência por falta de provas.

Segundo a revista "People", que teria obtido os documentos do caso, ele havia recusado se submeter ao teste do polígrafo em 2014, o que fez com que a investigação fosse encerrada.

Ao receber a notícia, ela prometeu a si mesma que não desistiria de conseguir justiça. "Não acabou. Eu vou conseguir uma confissão", disse à publicação, relembrando o período.

Em 2017, ao ver um homem na rua que lhe lembrou Richard, ela decidiu mandar uma mensagem de texto pedindo para conversar com ele.

Os dois marcaram então uma ligação de vídeo pelo Facebook Messenger. Marianna deixou dois celulares à mão: um que realizaria de fato a ligação e outro para gravar a conversa.

Depois de oito anos sem contato, ele se desculpou com ela, enquanto Marianna chorava. "Eu preciso ouvir você admitir", pediu ela, segundo a "People". Ele então finalmente respondeu: "Sinto muito por ter molestado você".

Com a prova, ela ligou para a polícia. Em 12 de abril, ele foi preso na cidade de Port Clinton, em Ohio, onde aguarda o julgamento, marcado para dezembro.

O advogado de Richard Rose, de 57 anos, não se pronunciou sobre o caso para a imprensa, mas ele já se declarou inocente da acusação de estupro em uma audiência preliminar. 

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!