menu
Topo

Mães e filhos

Cadeirinha de crianças grandes tem que ser virada para trás no carro?

iStock
Cadeirinha de criança deve ficar voltada para trás Imagem: iStock

Cíntia Marcucci

Colaboração para Universa

12/09/2018 04h00

Uma nova recomendação da Academia Americana de Pediatria (entidade norte-americana equivalente a Sociedade Brasileira de Pediatria) diz que a melhor posição para crianças no carro é com a cadeirinha virada para trás, enquanto isso for possível. Ou seja, até a criança atingir o peso e altura máximos indicados no manual do produto pelo fabricante. A diretriz anterior dizia que 2 anos era a idade adequada para colocar os bebês sentados com o corpo e o rosto virados para o painel do carro.

“O corpo da criança fica mais protegido dessa forma e nós já tínhamos essa recomendação por aqui também”, explica Gabriela Guida de Freitas, gerente executiva da Criança Segura Brasil, ONG que tem como missão a prevenção de acidentes com crianças e adolescentes menores de 14 anos. Uma das vantagens da posição reversa da cadeirinha é o maior suporte para cabeça e pescoço, que minimiza movimentos bruscos e impactos em caso de acidentes.

Veja também

Aqui no Brasil o código de trânsito, na Resolução 277 de 28 de maio de 2008, determina que pelo menos até 12 meses completos o bebê só pode viajar virado para trás, o que não significa que seja proibido transportar crianças mais velhas nesta posição. A lei serve mais como orientação de fiscalização para os agentes de trânsito, que não têm como checar peso, altura da criança e adequação com o modelo da cadeirinha com agilidade.

“O limite de idade vai depender de caso a caso: alguns modelos de cadeirinha suportam mais peso, portanto aguentam crianças mais velhas. O peso e a altura de cada criança também influem em até quando ela vai estar confortável nesta posição. A decisão é dos pais, por isso a recomendação nossa e a nova da Academia Americana de Pediatria é ‘até quando for possível’”, completa Gabriela.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!