menu
Topo

Transforma

Mulheres protagonizam um mundo em evolução

8 atrações da Netflix que ajudam a entender melhor a depressão

IFC Films/Divulgação
Cena do filme "O Babadook" Imagem: IFC Films/Divulgação

Heloísa Noronha

Colaboração para Universa

09/09/2018 04h00

Desde 2015, existe a campanha "Setembro Amarelo", Criada em 2015 conjuntamente pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), pelo CFM (Conselho Federal de Medicina) e pela ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), o objetivo é chamar a atenção para a prevenção do suicídio, cujo dia mundial é lembrado todo 10/9. O tema, espinhoso mas importante de ser abordado, tem tudo a ver com a depressão, doença mental silenciosa e perigosa que, quando não tratada do jeito certo, pode ser fatal. Embora seja um problema cujos índices mundiais têm aumentado significativamente nos últimos anos, a depressão nem sempre é algo fácil de entender ou identificar. Por essa razão, vários especialistas recomendam a ficção como recurso para pelo menos começar a compreendê-la. Universa selecionou algumas atrações que, em linguagens que vão do humor ao horror, abordam a questão:

"Se Enlouquecer, Não se Apaixone" (2010)

Divulgação
Filme "Se Enlouquecer, Não se Apaixone" Imagem: Divulgação

Com direção de Ryan Fleck e Anna Boden, essa comédia de humor negro conta a história do adolescente estressado Craig (Keir Gilchrist). Após quase pular da ponte do Brooklyn, em Nova York, ele procura ajuda em um hospital e acaba internado na ala psiquiátrica dos adultos. Lá, recebe a ajuda de Bobby (Zach Galifianakis) e se apaixona por Noelle (Emma Roberts). Um dos pontos altos do filme é tratar a depressão como uma doença que pode atacar qualquer pessoa, independentemente do quão regular seja sua vida.

"The Fundamentals of Caring" (2016)

Divulgação
Série "The Fundamentals of Carring" Imagem: Divulgação

A produção original da Netflix, dirigida por Rob  Burnett, mostra como o exercício da empatia pode ser fundamental (entre outros fatores, claro) para ajudar a lidar com a depressão. Após sofrer uma perda trágica, o escritor Ben (Paul Rudd) perdeu o rumo. Na tentativa de encontrar algum sentido, resolve tornar-se cuidador pessoal. Seu primeiro paciente é Trevor (Craig  Roberts), um adolescente de 18 anos com distrofia muscular e um senso de ironia afiadíssimo. Trevor nunca sai de casa, mas é convencido por Ben a partir para uma viagem e ver de perto um lugar curioso, o buraco mais profundo do mundo. A jornada não sai conforme o esperado, o que acaba sendo ótimo para ambos.

"Not Alone" (2017)

Divulgação
Documentário "Not Alone" Imagem: Divulgação

Trata-se de um documentário com roteiro e direção de Jacqueline Monetta e Kiki Goshay. O mote é a perda de Jacquline, 18 anos, cuja melhor amiga se suicidou aos 16. Para compreender melhor o que motivou a garota a tomar uma atitude tão radical, ela entrevistou vários jovens. Nas conversas intimistas que são mostradas para o público, foram abordados temas como depressão, ansiedade, automutilação, tentativas de suicídio etc. A produção tomou o cuidado de avisar, a cada história, que as doenças mentais podem e devem ser tratadas.

"Foi Apenas um Sonho" (2008)

Divulgação
Filme "Foi Apenas um Sonho" Imagem: Divulgação

Sob direção de Sam Mendes, mestre em retratar as nuances do chamado "sonho americano", o longa se passa nos anos 1950 e conta a história de Frank (Leonardo DiCaprio) e April (Kate Winslet). Em princípio, os dois formam um casal feliz e idealista, que despreza a rotina suburbana e se gabam de serem autênticos. À medida que o tempo passa, porém, Frank se consome em um emprego medíocre e April leva um dia a dia monótono de dona de casa. Para espantar a depressão que vem destruindo os dois e o relacionamento, April propõe que recomecem a vida em Paris, plano que só vai causar mais desilusão.

"Divertida Mente" (2015)

Divulgação
Animação "Divertidamente" Imagem: Divulgação

Com um enredo complexo, mas compreensível para as crianças, essa animação da Pixar também apresenta lições cruciais para o público adulto. Através da história de Riley, uma garotinha de 11 anos que enfrenta mudanças importantes em sua rotina, "Divertida Mente" mostra como a alegria e a tristeza são igualmente importantes para que existe equilíbrio em nossa existência. Quando Riley se vê livre das duas emoções, o que lhe sobra é um estado de extrema apatia. Direção: Pete Docter.

"13 Reasons Why" (2017/2018)

Divulgação
Série "13 Reasons Why" Imagem: Divulgação

Com duas temporadas, a controversa série adolescente criada por Brian Yorkey e produzida pela popstar Selena Gomez já foi acusada de glamourizar o suicídio e de mostrar cenas pesadas de bullying e estupro para um público vulnerável e em formação. Por outro lado, há estudos como um da Universidade Northwestern (EUA) que apontam que o seriado, por mais cru que seja, abriu espaço para conversas difíceis, porém necessárias, entre pais e filhos. O mote da primeira temporada é a sucessão de fatos que desencadearam a depressão e o suicídio de Hannah Baker (Katherine Langford), enquanto a segunda mostra os desdobramentos --inclusive legais-- de sua decisão.

"O Babadook" (2014)

Divulgação
Filme "Babadook" Imagem: Divulgação

A história de terror dirigida por Jennifer Kent rende várias interpretações, sendo que a maioria delas resvala em metáforas sobre o que é ser mãe. Além de tratar das diversas perdas que a decisão de ter um filho impõe à vida da mulher, "O Babadook" aborda o espinhoso tema da solidão materna e os impactos de uma depressão pós-parto não tratada. Na história, o filho pequeno de Amelia (Essie Davis) é amedrontado por um monstro de um livro infantil, causando transformações no dia a dia da mãe.

"O Mínimo para Viver" (2017)

Divulgação
Filme "O Mínimo para Viver" Imagem: Divulgação

O enredo fala da falta de esperança e de perspectivas de Ellen (Lily Collins), em depressão por conta de um distúrbio alimentar sério, a anorexia. Ao encontrar um médico pouco convencional, dr. William Beckham (Keanu Reeves) e outros jovens problemáticos, ela passa a encarar o futuro com mais otimismo. Sob a direção de Marti Noxon, o filme se destaca por mostrar como a depressão pode surgir associada à outras doenças - e como é essencial tratar o quadro de maneira abrangente.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Mais Transforma