menu
Topo

Mães e filhos

Que mudanças ocorrem nos seios após a gravidez e amamentação?

iStock
O que acontece nos seios varia para cada mulher Imagem: iStock

Camila Brunelli

Colaboração para Universa

18/08/2018 12h52

Seios têm a ver com afirmação das mulheres e autoestima. Depois de terem seus filhos, é comum não se sentir sexy o suficiente, em função das transformações no corpo - principalmente nessa parte do corpo.
Veja o que acontece:

Antes do bebê nascer...

  • A mama começa a se modificar já na gravidez, por conta de uma ação hormonal. “O seio aumenta de tamanho, a aréola fica mais espessa, muda de coloração”, diz o mastologista da Sociedade Brasileira de Mastologia Anastácio Barretini.

Veja também


Depois do parto...

  • Nas primeiras 48 horas depois do parto, com a descida do leite, a mama aumenta de volume.
  • Também tem vantagens: a mulher que amamenta diminui até 6% a chance de ter um câncer de mama a cada ano de lactação. Também diminui a chance câncer de ovário e de endométrio.
  • Outra vantagem: muitas mulheres recuperam o peso um pouco mais rápido.


Depois da amamentação...

  • As principais alterações depois da amamentação são: atrofia de glândula mamária, que causa perda de volume; distensão da pele e flacidez residual ou perda da sustentação da mama.
  • “Ainda podem ocorrer alterações secundárias como estrias ou assimetria, ou seja, uma mama ficar de tamanho diferente da outra - o que é completamente normal”, diz o coordenador da Comissão  de Reconstrução mamária da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Alexandre Munhoz.
  • A flacidez dos seios está ligada à produção do leite e amamentação, mas não é certeza que isso acontecerá com todas as mulheres, porque depende muito das especificidades do corpo de cada uma. Depende da estrutura de colágeno e elastina e também da etnia, do tipo de pele e do peso dessa mãe.


Como prevenir

  • Mulheres com sobrepeso tendem a ter mamas mais volumosas, o que força mais a pele do peito e faz com que ele caia. Por isso, já no início do pré-natal é importante buscar, além de um mastologista, acompanhamento nutricional adequado para evitar ganho de peso excessivo e alterações relevantes na mama.
  • Hidratar bem é importante para mulheres de qualquer estrutura física, com produtos indicados por dermatologistas.
  • Beber água faz parte da hidratação. Beba bastante!
  • É legal usar sutiã de sustentação para aguentar o peso da mama durante o pré-natal e até depois do nascimento do bebê.
  • Sol em excesso e cigarro também contribuem para uma pele menos saudável.
  • Cirurgias podem ser utilizadas como último recurso para mulheres que sentirem incomodadas ou com a autoestima abalada. Depois de uma cirurgia corretiva, é perfeitamente possível amamentar após uma próxima gestação.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!