menu
Topo

Direitos da mulher

Campanha pede mais monumentos em homenagem a mulheres em Nova York

Getty Images
Imagem: Getty Images

Da Universa

02/08/2018 16h56

Entre os mais de mil monumentos e estátuas de Nova York (EUA), 145 homenageiam figuras históricas masculinas e um deles até um cão. Mulheres importantes tiveram a mesma honra em somente cinco das peças espalhadas pela cidade. Insatisfeitas com a desigualdade, as nova-iorquinas levantaram uma campanha para mudar o jogo.

Idealizadoras do She Built NYC, a primeira-dama local, Chirlane McCray, e a vereadora Alicia Glen, ajudaram a abrir uma consulta pública para quais nomes mereceriam as homenagens. Os pré-requisitos para as nomeações foram que as figuras já estivessem mortas e que fossem conhecidas por atos ocorridos há pelo menos 20 anos.

Veja também

Segundo a revista The Cut, até ontem, prazo final, foram 1899 sugestões da população, que serão avaliadas por um comitê e poderão começar a ser produzidas em 2019.

"Queremos mais estátuas de mulheres"

Paris também quer mais mulheres homenageadas

Na capital francesa, o grupo feminista Osez le Feminisme (Ouse ser Feminista) entrou no debate para a escolha de nomes para duas novas estações do metrô de Paris e desejam emplacar grandes mulheres nesse espaço.

Em uma malha que conta com 302 paradas, somente quatro delas contam com nomes de mulheres: Louise Michel (da Comuna de Paris), Pierre et  Marie Curie (casal de cientistas pioneiros na radioatividade), Barbes-Rochechouart (o segundo nome é o de uma religiosa) e Europe Simone Veil (política francesa). A ideia do grupo é aumentar esse número e homenagear mais mulheres marcantes.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!