menu
Topo

Relacionamentos


Nanda Costa conta como foi primeiro encontro com Lan Lanh, há quase 5 anos

Karine Basílio/Marie Claire
Lan Lanh e Nanda Costa Imagem: Karine Basílio/Marie Claire

da Universa, em São Paulo

27/07/2018 11h04

Nanda Costa aproveitou o dia dos namorados no último dia 12 de junho para tornar pública sua relação com Lan Lanh.

No entanto, ela faz questão de esclarecer, o amor das duas não é de hoje: ele está próximo de completar seu quinto aniversário. 

Veja também

Para a atriz, a paixão pela compositora e percussionista aconteceu à primeira vista, ainda de maneira platônica, revelou na edição de agosto da revista "Marie Claire".

"Vi a Lan pela primeira vez enquanto almoçava com uns amigos aqui na Gávea. Só tinha ficado com uma menina e não tinha contado pra ninguém. Era delicado. Ela estava com um fone, ouvindo música. Quando passou por mim, falei: 'Caraca!'. E um dos amigos perguntou: 'Que foi?’. E eu: 'Acho que gosto de meninas também. E se fosse pra escolher alguém pra namorar, escolho essa aí, ó'. Na época, ela estava casada, nada aconteceu", relembrou.

No entanto, as duas parecem ter contado com um empurrãozinho do destino ou, ao menos, dos amigos em comum.

"Anos se passaram e um dia, fazendo uma novela com o [autor] João Emanuel, ele perguntou: 'Conhece a Lan Lanh? Vocês têm a ver!’. Tinha vivido uma desilusão amorosa e fui jantar com uma amiga que falou: 'Não fica mal. Tem tanta mulher legal, por exemplo, a Lan Lanh acabou de separar'".

Nanda ainda revelou como rolou, finalmente, o primeiro "date" entre as duas, em circunstâncias nada convencionais.

"Estava procurando apê, e vim a um prédio na Gávea, quando vi a Lan na janela. Pensei: 'Caralho, ela mora aqui, vou mudar pra cá' [gargalhadas]. Nos cumprimentamos e ela me chamou pra um café. Vim na casa dela, as duas nervosas. Sentei na mesa e ela disse: 'Passei um café. Você vai mudar pra cá?'. Eu, gaguejando, disse que não sabia. Com frio na barriga! E aí ela foi me mostrar o lixo, contar que o prédio reciclava".

Hoje as duas se divertem com a lembrança. "Já rimos muito disso, ela diz: ‘Que loucura, no nosso primeiro encontro não sabia o que falar, fui te mostrar o lixo!'. Fui pra Paraty, fiquei morrendo de saudades e trocamos mensagens. Começou a rolar por telefone".