menu
Topo

Mapa da mina

Ela pagou dívidas e hoje fatura R$ 3 milhões por ano com micropigmentação

Arquivo Pessoal/Arte UOL
Imagem: Arquivo Pessoal/Arte UOL

Talyta Vespa

Da Universa

23/07/2018 04h00

A necessidade de ajudar nos negócios da família impediu a paulistana Natalia Martins, de 30 anos, de terminar a faculdade de arquitetura. Ainda na adolescência, a jovem trabalhava no restaurante do pai, em Santana do Parnaíba, em São Paulo. “Eu fazia de tudo, lavava louça, pesava os pratos, ficava no caixa...”, explica Natalia, que hoje ministra cursos de micropigmentação para mulheres na capital paulista —e logo chegará a Dubai. A Natalia Beauty & Academy do Oriente Médio vai ser inaugurada nos próximos meses.

Hoje, o faturamento anual da empresária chega aos R$ 3 milhões, mas nem sempre foi assim. Quando se separou do marido, com quem dividia uma clínica de estética, em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, voltou para a casa dos pais com uma mão na frente e outra atrás.

Veja também

"Tive um casamento conturbado e não vi outra alternativa senão a separação", afirma Natalia. Aos 28 anos, com uma filha de dois e R$ 90 mil em dívidas, a empresária não viu outra solução senão continuar a fazer o que sabia: micropigmentação. 

Divulgação
Natalia cuida de quatro turmas do curso de micropigmentação por mês Imagem: Divulgação

Para alugar uma casinha de 30 m² nos Jardins, na capital paulista, e transformá-la em sua clínica, ela precisava ter seis meses de aluguel em mãos – a mensalidade custava R$ 2 mil. “Não tinha um centavo e meu nome estava sujo. Então comecei a atender na casa dos clientes até juntar a grana. Em uma semana, tinha R$ 12 mil na mão. Foram sete dias trabalhando das 9 à 0h”, afirma. Cada procedimento de micropigmentação feito por Natalia custa em torno de R$ 2 mil.

Quando alugou o próprio espaço, ela era a única funcionária. “Era eu quem atendia o telefone, fazia a limpeza do espaço, marcava horário para os clientes e realizava os procedimentos. Trabalhava mais de 12 horas por dia e não fazia mais nada. Não saía, não me divertia, não comprava roupas nem comia em lugares legais. Guardava todos os centavos que entravam como lucro. Em um ano e dois meses, todas as minhas dívidas estavam quitadas”, garante.

Foram seis meses de trabalho duro até a empresária conseguir contratar uma equipe e mudar de espaço. Hoje, ela atende em uma casa de 250 m², na Avenida Rebouças, em São Paulo, pela qual paga R$ 12 mil mensais. O faturamento de R$ 300 mil por mês segura bem o aluguel salgado. Três vezes por semana, Natalia recebe clientes que querem se especializar em micropigmentação –o curso dura três dias e custa R$ 4.300.

“O programa oferece conhecimento básico da técnica, é preciso treinar para se aperfeiçoar. É uma oportunidade para mulheres que precisam recomeçar e não sabem de onde”, diz. São, em média, quatro turmas por mês. Na clínica, a paulistana também faz o procedimento em clientes –ela conta com a ajuda de 16 funcionários. 

Após a inauguração da unidade de Dubai, que está prevista ainda para este ano, mas Natalia quer ir mais longe. Pretende abrir clínicas no Rio de Janeiro e em Orlando, nos Estados Unidos. À Universa, ela dá dicas de como ser bem-sucedida no próprio negócio. 

"Primeiro de tudo, é preciso descobrir o que você ama. O trabalho não pode ser um martírio, mas um momento de prazer. Depois, entenda que o cliente é o foco e ele precisa ter boas experiências que vão além do serviço. Na minha clínica, tem café, chá e cervejinha. Faz o maior sucesso", garante.

"Eu abraço todos os meus clientes e acho isso muito importante para estabelecermos uma relação de confiança. Além de tudo isso, é claro, é preciso ter ambição. Saber guardar dinheiro e não ir com tanta sede ao pote. O negócio próprio é um investimento que demanda tempo e te faz abrir mão de muitas coisas no começo. Mas vale muito a pena".

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!