menu
Topo

Diversidade

Marca anuncia que não vai mais trabalhar com modelos brancas e abre debate

Instagram
Imagem: Instagram

Da Universa

17/07/2018 20h14

O espaço para debate no mundo da moda é sempre muito amplo e a MOGA, marca australiana especializada em lenços para a cabeça, tomou uma atitude para entrar na discussão sobre diversidade.

Em entrevista à "Teen Vogue", Azahn Munas, criador da marca, falou sobre a decisão de não contratar mais modelos brancas para seus editoriais a fim de dar espaço para outras mulheres e representatividade. 

Veja também 

"Fiz esta regra para ser o ponto inicial de um debate que acho muito importante: raça e sua representação na indústria da moda. Quero explorar a noção do 'poder branco' na moda e porque tantas pessoas estão perpetuando este conceito - conscientemente ou não. Embora ela seja excludente à primeira vista, ela foi feita em nome da inclusão. Queremos alcançar pessoas que não são representadas na indústria”, comentou.

A decisão foi anunciada por meio de uma publicação no Facebook, em que a MOGA está fazendo uma ação para recrutar novas modelos do mundo inteiro, com ou sem experiência prévia na carreira.

"É importante falar sobre assuntos que não estamos confortáveis, e raça é uma delas. E quanto mais falamos destes assuntos como sociedade, mais perto chegamos de entender a complexidade deles e avançar para nos tornamos mais respeitosos e inclusivos." 

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!