Topo

Mães e filhos

Pais com traumas são mais propensos a ter filhos com problemas psicológicos

Getty Images
Imagem: Getty Images

Da Universa

10/07/2018 15h35

Segundo pesquisa realizada pela Universidade da Califórnia (UCLA), publicada pela revista científica "Pediatrics", pais que sofreram algum tipo de trauma na infância estão mais propensos a ter filhos com problemas psicológicos.

Para chegar a essa conclusão foram analisadas 2903 crianças, de 0 a 17 anos, a partir de dados do Panel Study of Income Dynamics (PSID) de 2013, censo que reúne dados socioeconômicos, demográficos e de saúde dos habitantes dos Estados Unidos.

Veja também

A primeira etapa do estudo baseou-se nas respostas de pais quando perguntados sobre experiências com traumas na infância, tais como abuso físico e emocional, negligência, violência e uso de drogas em casa, problemas psicológicos hereditários e ter um dos pais ausentes, seja a origem disso por divórcio, morte ou abandono.

Para as crianças, foi criado um questionário com trinta perguntas, baseado no Índice de Problemas Comportamentais, avaliando características como autocontrole, persistência, autoestima, capacidade de interação social e conformismo.

Ao cruzar esses dados, foi descoberto que os pais que sofreram algum tipo de trauma, como abuso ou abandono, estão propensos a ter filhos com comportamentos psicológicos prejudiciais a sua saúde mental.

“Experiências tidas no começo da vida, especialmente as estressantes ou traumáticas, têm consequências intergeracionais para o comportamento de crianças e saúde mental. Isso demonstra como nós carregamos nossas histórias conosco. Nosso estudo mostra como isso tem implicações na paternidade e maternidade e na saúde das crianças", comunicou Adam Schickedanz, autor principal do estudo, à "ABC News".

Por fim, o estudo mostrou também que as crianças tendem a ser mais afetadas pelos comportamentos psicológicos da mãe do que do pai. Isso porque, quando visto de um panorama geral, as mulheres costumam ser as responsáveis pela criação dos filhos.

"Agora, nós estamos explorando se essas relações entre eventos adversos que passam de pais para filhos podem durar mais de uma geração. Na verdade, nosso próximo passo é examinar se traumas sofridos pelos avós podem afetar o comportamento dos netos", complementou Adam.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!