Topo

Diversidade

Ellen DeGeneres fala sobre as dificuldades de ter se assumido lésbica na TV

Getty Images
Ellen Degeneres Imagem: Getty Images

da Universa

09/07/2018 12h04

Ellen DeGeneres é uma das comediantes mais conhecidas dos Estados Unidos e o fato dela ser lésbica não é nenhuma grande questão atualmente. Mas quando ela saiu do armário, há 21 anos, o cenário era bem diferente e no episódio "Comedians in cars getting coffee", divulgado na última semana, ela fala com Jerry Seinfield sobre o preconceito que encarou.

Em 1997, ela protagonizava uma série de comédia que levava ao seu nome e as duas -- Ellen e sua personagem -- saíram do armário ao mesmo tempo. A comediante foi capa da revista Times, com a manchete: "Sim, sou gay". E em um artigo, falou sobre o assunto, enquanto sua personagem se assumia na série. Foi a primeira mulher de um horário nobre da TV Americana a fazer isso.

Veja também:

Não havia muitas protagonistas lésbicas na época, menos ainda se considerar que Ellen não centrava o programa nas questões de sexualidade. O episódio em que ela se assumia, ganhou um Emmy. Mesmo assim, o show foi cancelado um ano depois.

"Quando eu perdi minha sitcom, eu não trabalhei por três anos", contou Ellen a Jerry. Ela disse que passou esse período cheia de raiva, se questionando. "Por que aquilo mudou tudo, só eu sendo honesta e dizendo que sou gay? Por que chocou tanto as pessoas?".

Mal imaginava ela que logo ela ganharia seu próprio talk show e se tornaria um rosto mundialmente conhecido e uma referência para pessoas gays.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!