menu
Topo

Violência contra a mulher

Grupos terroristas recrutam mulheres para viver em territórios controlados

IVOR PRICKETT/NYT
Tal Afar, no Iraque, foi dominada durante anos pelo Estado Islâmico Imagem: IVOR PRICKETT/NYT

Da Universa

29/06/2018 16h41

A ONU Mulheres analisou mensagens publicadas pelo Estado Islâmico do Iraque e pelo grupo terrorista Levante Isil em suas revistas de circulação e concluiu que as organizações estão "recrutando" mulheres para viver sob seus comandos em cidades dominadas por eles.  

Dentre as "leis" que as novas integrantes devem seguir, estão regras de comportamento, de crença e, principalmente, obediência ao marido e a outros homens da organização. 

Veja também: 

Os textos, divulgados em inglês, francês e árabe, também se referem aos homens, dizendo que eles têm total "poder e dominância". 

De acordo com especialistas da ONU Mulheres, diz que os grupos terroristas constroem "uma interpretação radical e contraditória da religião, tanto para justificar que as mulheres são livres para viajar para as áreas controladas, quanto para justificar severas limitações à liberdade de movimento delas". 

Mohammad  Naciri, diretos das Nações Unidas para países árabes, disse que é necessário controlar a comunicação destes grupos para que " esse capítulo sombrio da história das mulheres não se repita".