menu
Topo

Fofuras

Menina ajuda passageiro surdo e cego em avião e relato emociona a internet

Reprodução/Facebook
Clara Daly e Tim Imagem: Reprodução/Facebook

Da Universa

27/06/2018 18h47

Tim, um homem surdocego — ou seja, que não ouve e não enxerga — embarcou em um avião da Alaska Airlines rumo a Los Angeles, mas ninguém na tripulação conseguia se comunicar com ele para oferecer-lhe comida, guiá-lo ao banheiro ou até mesmo dar-lhe informações sobre pouso e decolagem. 

Ele estava visivelmente nervoso, mas a situação foi resolvida quando uma adolescente de 15 anos, Clara Daly, entrou em cena. 

Veja também: 

Diante do impasse, os tripulantes perguntaram aos passageiros, via alto-falante, se um deles conhecia a língua tátil de sinais – uma forma de comunicação que se dá pelo toque, já que o homem não identificaria visualmente o uso da linguagem de sinais padrão nos EUA, a ASL (American Sign Language, ou Língua Americana de Sinais). 

Para a surpresa de todos, Clara se levantou, foi até Tim e começou a se comunicar com ele, que se acalmou na hora. 

"Conversei com Tim três vezes: uma para lhe dar água, outra para dizer as horas e durante a última hora do voo apenas para conversar com ele”, contou a menina, em entrevista à CNN.

A pergunta que não quer calar: como uma menina de 15 anos conhecia a língua tátil de sinais? Clara sofre de dislexia e, com muita vontade de aprender outra língua, escolheu essa, que julgou ser mais fácil de assimilar.

A história foi contada por Lynette Scribner, passageira que estava sentada próximo a Tim no avião e viu a cena de perto.

"Espero que isso ajude as pessoas a verem que é a função de cada um ajudar os outros. Nessa época de maldade, ainda há pessoas boas dispostas a olhar umas pelas outras", escreveu.