Topo

Diversidade

Academia do Oscar preza por diversidade ao recrutar 928 novos membros

YANG LEI
Lupita Nyong'o Imagem: YANG LEI

Da Universa

26/06/2018 11h17

Do Grammy ao Globo de Ouro, as premiações deste ano foram marcadas por fortes protestos contra a disparidade salarial entre atores e atrizes e, principalmente, contra a baixa representatividade de mulheres, negros e LGBTs nos filmes indicados. 

Nesta segunda-feira (25), a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, responsável pelo Oscar, colocou a diversidade em primeiro lugar ao anunciar os convites para novos membros deste ano. 

Veja também: 

Foram 928 personalidades convidadas – um novo recorde, com 154 convites a mais que no ano passado. Nessa imensa lista estão negros e latinos como Tiffany Haddish, Ricardo Darín, Gina Rodriguez, Kendrick  Lamar, Mindy Kaling, Rashida  Jones e Danai Gurira. 

Neste ano, os negros representam 38% dos convidados, enquanto as mulheres são 49% – índice que dobrou desde 2015, quando elas eram apenas 25% dos novos membros.

Personalidades LGBT, como o ator Timothee Chalamet, do filme "Me Chame Pelo Seu Nome", também foram contempladas. 

América Latina

A lista contempla 58 países diferentes, especialmente da América Latina. Um avanço, já que apenas três personalidades latinas ganharam um Oscar em 90 anos de premiação (Rita Moreno, Cyrano de Bergerac e Benício del Toro) e as últimas indicações foram em 2011.

Entre os 8 brasileiros convidados estão Alice Braga, Carlinhos Bown e a diretora Petra Costa. Se aceitarem a indicação, terão direito a votar em categorias referentes a suas áreas de atuação nas próximas edições da premiação. 

Se todos os convidados de fato integrarem a Academia, o grupo terá 9226 profissionais, entre atores, diretores, documentaristas, músicos, produtores, maquiadores e figurinistas. 

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!