menu
Topo

Direitos da mulher

Ana Maria Braga apoia repórter assediada na Rússia: "Temos que reagir"

Reprodução/Instagram/jujuguimaraes25
Júlia Guimarães está pela primeira vez na cobertura de uma Copa do Mundo Imagem: Reprodução/Instagram/jujuguimaraes25

Da Universa

25/06/2018 11h55

Um dia depois de ser assediada durante transmissão ao vivo, a repórter da Globo Júlia Guimarães apareceu no "Mais Você" desta segunda-feira (25) para conversar com Ana Maria Braga sobre o ocorrido. 

No último domingo (24), um torcedor russo tentou beijá-la à força em frente às câmeras, enquanto ela trabalhava em Ecaterinburgo, na Rússia. "Estou realizando um sonho. É minha primeira vez na Copa do Mundo e infelizmente passei por esse episódio". 

Veja também: 

Na hora da agressão, a repórter deu uma verdadeira bronca no assediador: "Eu não te autorizei a fazer isso, isso não é educado, isso não é certo. Nunca faça isso com uma mulher", repreendeu, em inglês. 

À Ana Maria, a jornalista disse que se surpreendeu com a própria reação e espera que a atitude seja exemplo para outras mulheres da profissão. 

A apresentadora elogiou a postura da profissional e aproveitou para passar uma mensagem de incentivo a mulheres que passam pela mesma situação: "Esse é um problema que não tem nacionalidade. Não tem país. É uma postura machista que deve ser reagida. A gente tem que reagir".